Translate

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Atração magnética

Esquina bíblica: Santa Clara encontra Nossa Senhora


Sinto uma atração inexplicável por Copacabana. A praia de Ipanema é até mais bonita, salgada e gostosa, mas não falo da praia. Falo do bairro.

Desde que eu, pequeno, ajoelhava diante das vitrines das lojas Circus (ainda existe!) e Carrossel para apreciar os brinquedos, me sinto em casa nesse bairro. Nunca morei lá, mas meu padrinho viveu a vida toda no (sub)bairro Peixoto, uma espécie de oásis dentro do superpopuloso aglomerado de 400 mil pessoas. Na infância, no entanto, morei por seis anos perto da Praça General Osório, que é o pedaço de Ipanema ainda contaminado pela alma de Copacabna. Da praça em diante, em direção ao Leblon, as coisas são mais chatas que lavar bule. Já lavou bule?

Copacabana é quente. Até nos dias frios, o calor das pessoas está no ar. Aqui, até os solitários têm companhia permanente.

As ruas são sujas e por vezes mal cheirosas (quando não é esgoto, é perfume barato), mas a riqueza humana e a diversidade desse bairro compensam o sacrifício de uma caminada. Mendigos, vagabundos, descuidistas, salteadores, crentes, umbandistas, camelôs, contínuos, magnatas, portugueses, índios, negros, nordestinos, particinhas e mauricinhos, pitboys e hare krishnas, esportistas e cachaceiros... e velhos, muitos velhos _ há de tudo em Copacabana.

Aqui é assim: junto e misturado


Em qualquer papo furado se aprende algo. Hoje, por exemplo, eu soube por um pescador da colônia do Posto 6 que os peixes se mandaram da orla por causa do foguetório da virada. E, até esta manhã, poucos haviam voltado para cair nas redes sedentas.

E tem UPA, UPP, CV, NA, BNH, THC, PT, PDT, PQP, LSD...

Se um turista tivesse apenas 15 minutos para conhecer todo o Brasil, deveria passar esse tempo na esquina da Santa Clara com a Nossa Senhora de Copacabana. Tá tudo ali; e o mar, na segunda esquina.


E, mesmo lotado de gente, dá pra brincar de deserto do Saara na vasta faixa de areia.


Quer meditar? Também rola


E as galerias... aaah... as galerias de Copacabana. Escuras e cheias de segredos. Sou um espeleólogo de galerias de Copacabana há anos.

Pobres dos brasileiros que acham que Copacabana são só aqueles fogos explodindo no céu uma vez por ano.

E enquanto não arranjei uma namorada de Copacabana, não sosseguei. As mulheres daqui não são artificiais como as de Ipanema e do Leblon. São mulheres de verdade, desfilando seus tamancos e sandálias.

Nascer do sol na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana

11 comentários:

  1. "Uma" namorada de Copacabana, não... várias. Eu mesma, que fui vizinha do seu padrinho, já fiz como os peixes lá do Posto Seis... e caí na sua rede, e até casei com você.

    ResponderExcluir
  2. "As ruas são sujas..." e você consegue uma linda foto onde a Av. Copa e Santa Clara surgem aparentemente limpíssimas. Sou frequentadora assídua do seu Blog e hoje fui obrigada a comentar por três motivos: desejar um FELIZ ANO NOVO, agradecer pelos belos textos e fotos e registrar minha grande paixão por Copacabana. Aquele abraco da leitora longínqua. Vólia Santos Nielsen

    ResponderExcluir
  3. Feliz ano novo pra vocë também, Vólia. E volte a Copacabana!

    ResponderExcluir
  4. Os cariocas não precisam ir a Noruega para ver a Aurora Boreal, temos esse por do sol lindíssimo aqui no Rio, quase diariamente !!!
    Cury

    ResponderExcluir
  5. Nossas escusas por enviar mensagens como anônima, é que sou "analfabyte" e foi a única maneira que encontrei. E quanto voltar a Copacabana, costumo fazê-lo em todas as férias. Sou cria do Posto 6.
    Abracão, Vólia

    ResponderExcluir
  6. Eu estou sempre repetindo,Copacabana é o pedaço do Brasil mais lindo do mundo!!!

    Monica.

    ResponderExcluir
  7. Quando você falou nas galerias lembrei de uma musica do chico buarque: AS VITRINES, em um trecho ele canta assim: na galeria cada clarão é como um dia depois de outro dia, abrindo um salão passas em exposição passas sem ver seu vigia catando a poesia que entornas no chão.
    Sergio.

    ResponderExcluir
  8. Eu também sou fã de Copacabana, pelo alto astral que paira no ar daquele bairro. É contagiante a alegria e a animação, apesar de em alguns aspectos eu lamentar que esteja degradado, devido à especulação imobiliária desenfreada de décadas passadas. Só não concordo que a praia de Ipanema seja mais bonita! Eu acho a praia de Copa incomparável em termos de beleza, por sua curva acentuada em formato de "C" e pela sua larguíssima faixa de areia. É uma magia inexplicável, muito mais bonita que a praia de Ipa. Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Sou apaixonada pelo bairro. Quando morava no Bairro Peixoto, dos 7 aos 10 anos, ia à praia aos domingos (me lembro do mate com biscoito globo!) e almoçava no Restaurante Airosa, que existe até hoje. Na adolescência, fazia ballet e sapateado lá. Frequentava muito os cinemas Copacabana, Star Copacabana, Rian, Roxy, Joia e assisti a várias peças no Teatro Copacabana Palace (vi “Ensina-me a viver” com Henriette Morineau e Diogo Vilela)e depois ia tomar sorvete no Alex. E o kibe do árabe na Galeria Menescal? E a banana split do Restaurante Cirandinha..... Que marrravilha! Até hoje frequento muito o bairro, que só me traz boas lembranças! Beijos, Denise.

    ResponderExcluir
  10. A mídia ligada à tv biscoito de praia ta anunciando o BLÁ BLÁ BLÁ12. Depois vem o carnaval. Já não somos nem mesmo o pais do futebol, olha o que o barcelona fez com o santos.Só não fez mais gol porque não quis umilhar.
    Quando o povo estiver cansado de pular, vai descobrir que, aumentou, a mensalidade escolar, planos de saúde, IPVA do meu carro 1998, 700 reais,a energia elétrica aumentou em novembro/11.
    A gasolina é caríssima, gera muitos impostos e enriquece quem planta a cana.
    Sergio.

    ResponderExcluir
  11. Marcelo,é por isso que costumo dizer que Copacabana é meio que um Centro da cidade com praia...

    ResponderExcluir