Translate

domingo, 6 de julho de 2014

O dia em que encontrei o carrasco

Assis nunca foi um craque, mas dois gols em decisões contra o Flamengo fizeram dele um dos maiores ídolos da história do Fluminense. O ex-jogador, excelente cabeceador, diga-se, morreu, aos 61 anos, na madrugada deste domingo, em Curitiba, onde estava internado com problemas renais.

Há cerca de um ano, eu passava de bicicleta por Copacabana (sempre Copacabana) e vi que Assis e Romerito, outro ídolo tricolor dos anos 80, participavam de um evento promocional do Fluminense. Muito simpáticos, eles posaram para esta foto comigo, e hoje ela adorna minha casa num porta-retrato.

Comentei com Assis que algumas vezes o vi, junto com Branco, Tato e outros jogadores do Fluminense, na boate Studio C, uma das mais badaladas da época em que ele estava no auge da carreira. Ele se divertiu com a lembrança, e eu disse que nunca tinha visto Romerito por lá.

_ É que ele ficava escondido embaixo da mesa! _ brincou Assis, ao lado do paraguaio, que deu risada.

Adeus, Assis, carrasco implacável do Flamengo.

Arquivo pessoal/Marcelo Migliaccio
Foi um encontro inesperado com dois dos meus maiores ídolos, Romerito e Assis




6 comentários:

  1. Marcelo, a sua camisa preta com detalhes vermelhos é muito bonita, mas esse escudo no meio ficou horrível !! (rsrs)
    A seleção tem 2 super heróis, Hulk e o homem invisível (Fred) rsrs
    Cury

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sabia que a lembrança do carrasco faria você sofrer...

      Excluir
  2. Há jogadores que mesmo sendo decisivos contra nosso clube são respeitados. É caso da dupla "Casal 20", dois negros competentes e elegantes que conseguiram agradar a aristocracia do time pó-de-arroz, com alguns bons momentos no futebol. Mas é como eu digo sempre: Não troco uma vida plena da alegria de ser rubro-negro por alguns espasmos de contentamento. Quanto a boa sacada do Cury sobre super heróis, uma pena que o Neymar não era o "homem borracha"...

    ResponderExcluir
  3. E não dá pra esquecer da outra metade da laranja
    o baiano Washington
    que tambem se foi recentemente
    jogar em outros campos...

    Torelly

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Torelly, Assis morreu 42 dias depois do Washington...

      Excluir