Translate

domingo, 20 de novembro de 2011

O sertão vai virar mar

Moeda forte


É, malandro, a coisa na Europa tá mais feia que macarrão em tigela de plástico.

Governos caindo, desemprego e até fome.

Logo fome, que era até pouco tempo privilégio do sertão nordestino, das favelas cariocas, da África, da Coréia do Norte...

Mas não foi só o eixo de rotação da Terra que mudou. A ordem econômica planetária também. Emergentes como o Brasil estào tomando seu lugar. Aqui o dinheiro aparece, sobram riquezas naturais, mercado consumidor. Enquanto o primeiro mundo, que está virando terceiro. pena pois não tem mais terras estrangeiras para colonizar.

Gringos correm para o eldorado brasileiro. Bolivianos e porgugueses lideram as listas de imigração. Lembra dos anos 80, quando brasileiros desiludidos invadiram Portugal, na chamada crise dos dentistas? Pois é, o sertão virou mar e, qualquer dia desses, você ainda vai ter uma empregada doméstica lusitana...

Até os Estados Unidos estão perdendo aquela empáfia. Já sacaram que ou se juntam aos emergentes ou serão engolidos também. Mas tiveram que ver coisa preta para finalmente eleger um negro presidente.

Aliás, por que não ouvimos falar em crise nos ex-satélites soviéticos? República Tcheca, Romênia, Hungria... como será que andam as coisas por lá? Por que parecem não estar em ebulição como Itália, Espanha, França e Inglaterra?

Por aqui, a turma das favelas não quer mais saber de fazer faxina em casa de bacana, felizmente. Aliás, eles nunca quiseram isso, mas era só o que conseguiam. Agora, têm a chance de ser outra coisa na vida. Talvez até um trabalho não braçal. Já viu os indicadores econômicos da Rocinha? Imagine aquilo tudo legalizado. Salve o assistencialismo de estado, que dá às pessoas a chance de não precisar trocar o estudo pelo trabalho antes da adolescência. Matar a fome gera cidadãos saudáveis, trabalhadores e mercado consumidor.

Falta apenas derrotar a chaga da impunidade e investir mais e mais em educacão.

2 comentários:

  1. E aí playboy, tu ta cada dia mais sacando da malandragem. to gostando de ver. Saiu do jornal na hora certa ou na hora errada porque cada dia que abro aquilo vejo que ta pior. Ta parecendo o globo com uma capa por dia pro governo.

    Agora só falta largar desse time elitista e passar para o mengão que você vai ser mais feliz. Uma morena cheirosa e com marquinha também te daria novo Ânimo. rsrsss

    Drapetomaniaco

    ResponderExcluir
  2. Mauro Pires de Amorim.
    Marcelo, tenho parentes em Portugal, então, enviei para uma prima a letra da música da banda de Punk-Metal, Dorsal Atlântica, chamada Catástrofe! Que fala das dívidas brasileiras. Embora tenha sido composta nos anos 80 essa música tem tudo a ver com o atual quadro europeu, especialmente o português, que é bem grave.
    Abaixo vou trancrevê-la. Sinceros desejos de felicidades e boas energias.

    Catástrofe!

    Fazem a dívida e eu que vou pagar?
    Não vou pagar!
    Antes de nascer, vieram me cobrar!
    Depois de morrer, não vai acabar!
    Catástrofe! (4x)
    Nesse mar de lama, não vou afundar!
    Por mim esse país, pode falir antes!
    Meu dinheiro não vai servir para aguentar, o ministro e seus amantes!
    Catástrofe! (4x)
    Solo.
    Minha roupa fede à mijo!
    E nem sei se vou jantar!
    Não basta que eu coma lixo!
    E ainda exigem o sacrifício!
    Catástrofe! (4x)

    ResponderExcluir