Translate

terça-feira, 15 de abril de 2014

Frente fria

Num país tropical, pode um dia cinzento ser maravilhoso?

E não um dia cinzento qualquer, pior, uma segunda-feira cinzenta.

Sim, pode...

... se você é um pássaro.

Foto: Marcelo Migliaccio

E se tem companhia pra cruzar o deserto de certezas em que vivemos...

Foto: Marcelo Migliaccio

Uma manhã cinza de segunda-feira é tudo que os pássaros precisam, já que os homens estão ocupados demais correndo para o abismo.

Foto: Marcelo Migliaccio

Eu disse muitos pássaros? Muitos foi pouco para a manhã cinzenta de segunda-feira.

Foto: Marcelo Migliaccio

Fragatas e mais fragatas num balé sobre a enseada de Botafogo...

Foto: Marcelo Migliaccio


Fragatas no céu e mergulhões no mar, invisíveis aos que, engarrafados, são incapazes de olhar para o lado.

Foto: Marcelo Migliaccio


Mesmo ali bem perto, não notam a paisagem diferente da manhã cinzenta.

Foto: Marcelo Migliaccio

E há muita coisa diferente no ar.

Foto: Marcelo Migliaccio

Pequenos seres, capazes até de colorir uma segunda-feira cinzenta.

Foto: Marcelo Migliaccio

Para os urubus, todo dia é dia de vitória do Flamengo.

Foto: Marcelo Migliaccio

Arquibancadas lotadas de rubro-negros em festa, não num domingo de sol, mas numa segunda-feira cinzenta.

Foto: Marcelo Migliaccio

E viva a diferença!

Foto: Marcelo Migliaccio







16 comentários:

  1. "Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo
    Quero apenas contar-te a minha ternura
    Ah se em troca de tanta felicidade que me dás
    Eu te pudesse repor
    -Eu soubesse repor-
    No coração despedaçado
    As mais puras alegrias de tua infância!"
    (Manuel Bandeira)

    Bom dia, Marcelo!

    Abraços fraternos,

    Wanda Rodrigues

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom começar o dia com Bandeira. Abraços, Wanda

      Excluir
  2. Todos os dias suas fotos são espetaculares. Neste post, especialmente poéticas, evidenciando que a beleza está, (quase) sempre, nos olhos de quem a identifica e, como tudo na vida, ela manifesta-se através de diferenças das quais a existência se constitui, exclusivamente.Nada nem ninguém é igual, afinal, somos únicos e por isso mesmo incomparáveis (e irrepetíveis). Quanto aos incapazes de olhar para o lado (a maioria,lamentavelmente), sofrem, inconscientemente, pois o desejo de estabilidade financeira e segurança que taaaaaaaaanto perseguem, não impede o sentimento quase constante de que a vida está fora disto, destas prisões burguesas (trabalho, competição, compromissos, etc.).A vida está dentro e bem retratada, também, aqui, por você.Finalizar com Cecília Meirelles, parece-me oportuno, então:
    “Renova-te. Renasce em ti mesmo. Multiplica os teus olhos, para verem mais. Multiplica-se os teus braços para semeares tudo. Destrói os olhos que tiverem visto. Cria outros, para as visões novas. Destrói os braços que tiverem semeado, Para se esquecerem de colher. Sê sempre o mesmo. Sempre outro. Mas sempre alto. Sempre longe. E dentro de tudo.”

    ResponderExcluir
  3. " Moro num pais tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza, mas que beleza."
    Sábado, eu vi da minha rua, que é alta, essa fragata voando perto da praia de Botafogo.

    Agora, vou escrever um poema que minha turma recitou no primário no Albert Schweitzer, nos anos 70 e que eu nunca esqueci:

    Se me deixasse escolher,
    o que eu queria ser,
    a resposta só seria borboleta,
    pode crer.
    Quantos voos eu daria,
    em dia de sol ardente,
    para ver pelo caminho, a alegria de toda gente,
    indo alto voo livre,
    chegaria ao Corcovado,
    bem perto do Cristo amado,
    para lhe dizer muito obrigado,
    Obrigado, é isso mesmo
    pela terra e pelo mar,
    pelo Rio de Janeiro
    que não canso de amar.

    Cury

    ResponderExcluir
  4. Fala, Marcelão!

    O que sempre me encantou no RJ ou em qualquer lugar é a beleza da natureza e a nossa interação direta ou indireta.

    São os seres que chamamos de irracionais que desfrutam muito mais do que temos em nossa volta. Os seres "racionais" estão mais preocupados em admirar as próprias invenções. O pão de açúcar parece que só é lembrado por causa do bondinho e por aí vai.

    ResponderExcluir
  5. Seria "Frente Fria" a melhor explicacao para uma gatinha sem tesao??

    ResponderExcluir
  6. Todo o litoral Brasileiro fica mais bonito nessa época. No verão tem muito bêbado transitando e atrapalhando o visual. Outono/inverno, melhores estações do ano. As aves que o digam.

    ResponderExcluir
  7. Toda essa riqueza cultural q temos e vivemos nessa indigencia social?
    Não me conformo, isso não é normal...

    Torelly

    ResponderExcluir
  8. Há alguns anos Erasmo Carlos cantava: Lá vem a temporada de pássaros... (panorama ecológico) e Chico Buarque cantava: Bico calado, toma cuidado que o homem vem aí... (passaredo).
    E hoje as coisas não são diferentes...
    Cury

    ResponderExcluir
  9. Lembro bem dessa música "Panorama Ecológico" do Erasmo que falava da temporada dos peixes que trazia "baleias" e "lagostas". Eu ainda não era ictiólogo, mas já achava estranho.

    ResponderExcluir