Translate

terça-feira, 1 de abril de 2014

Chutar o balde não machuca o pé

Me arrepio quando alguém me aponta um sujeito e diz:

_ Aquele ali é um cara equilibrado.

Do "centrado", então, fujo correndo. O cara que nunca sai da linha, não paga um mico de vez em quando, não mija fora do penico, esse comigo não tem ibope.

Sempre colei com os malucos, claro, mantendo uma certa distância pra não tirar a vaga de alguém no Pinel.

No tempo do colégio, era à ovelha negra da turma que eu me juntava. Se era frágil, tornava-me seu defensor (e devo confessar que ele continuava totalmente desprotegido, já que minha maior virtude numa briga sempre foi correr bem).

Mas eu não gostava dos alunos certinhos que só tiravam dez (todos de quem tive notícias depois se tornaram funcionários públicos burocratas).

Tão pouco me enturmava com os metidos a fortões (todos hoje cinqüentões obesos).

Eu gostava daquelas figuras que sempre sobravam na hora em que o professor mandava formar grupos. Quando via que todo mundo encarnava num cara gordo, feio, estrangeiro, nordestino ou de óculos, esse passava a ser o único na sala de aula que eu tratava bem.

Sempre preferi os de mente dispersa aos concentrados.

Eu mesmo era muito careta. Passei minha adolescência inteira tentando deixar de lado aquela disciplina de soldadinho de chumbo que nos incutem na cabeça desde cedo.

Descobri, depois de muito olhar em volta, que o desequilíbrio faz parte do equilíbrio. Veja um artista de circo na corda bamba, por exemplo. Inclina-se para a direita, para a esquerda e é isso que o mantém lá em cima. Se ele deixar o corpo retesado e ereto, vai cair feio.

O bom navegador sabe usar o balanço do mar e a direção do vento.

Creio que na arte da vida é a mesma coisa. A rotina modorrenta, pra mim, alimenta várias enfermidades, já que todas começam, para mim novamente, na cabeça entediada, sem desafios e sem perspectivas do imprevisível.

Enfiar um pé na jaca de vez em quando, portanto, é salutar. Chutar o balde também não machuca o pé, se você não se tornar um artilheiro compulsivo, vale dar um bico pra deixar a mesmice de lado.

Uma vez por semana, permita-se um pacote de Baconzitos com Coca-Cola.

Por que, como dizia o filósofo contemporâneo Senor Abravanel:

_ Do mundo não se leva nada, vamos sorrir e cantar!

8 comentários:

  1. Bem, acredito que todos nós temos um jeito peculiar de ser e eu nessa época de colégio, nunca fui de me enturmar. Não era obeso nem usava óculos, mas também não curtia aquele bando de machos junto, aqule futum de testosterona não me era atraente.Preferia o aroma de estrogenio, mas mesmo assim, quando percebia que se tratava de alguma sebosinha, as "Patricinhas" de hoje, chutava o balde também.
    Hoje em dia continuo a mesma coisa, falo com as pessoas, cumprimento, dou bom dia, boa tarde, boa noite, comento algo rapidamente, se tiver que comentar, mas fica nisso.
    Continuo nada afeito a amizades masculinas, pois futum de testosterona por testosterona, o meu basta. E aquele bando de macho junto, se começar a beber, daqui a pouco tão todos suarentos, abraçados uns nos outros e para alguém qurer sentar no colo do outro no furor etílico, falta pouco. Então tô fora!
    Mesmo com as unidades de carbono femininas, que possuem o aroma mais agradável do estrogenio, não é qualquer uma que permito aproximação. Então, Patricinha, mimadinha, fresquinha, vai tomar pé no balde também.
    Esse sempre foi meu jeito e continua sendo. Antes só, do que mau acompanhado! Pois conforme não gosto de delegar tempo e energia com babaquice, também não gosto de tomar tempo e energia dos outros alimentando babaquice, pois, babacas e babaquices é o mais comum de se encontrar, o mais medíocre que se encontra. Mas enfim, cada pessoa que procure os pares com quem se identifica. Isso que nos torna tão peculiares e talvez, únicos.
    Felicidades e boas energias.

    ResponderExcluir
  2. Os amigos mais "lunáticos" sempre foram os mais felizes, Penso que cada um leva a vida que mais lhe compraz, mas sem prejudicar ninguém..
    Sempre gostei de ler sobre santos e filósofos, e aprendi muito mais com os "hereges" ,que a igreja condenou e condena do que com os que a igreja defendeu/defende..
    Cury.

    ResponderExcluir
  3. Mudando de assunto em função do cinquentenário da Redentora e a influência do resultado das eleições francesas na postura do presidente Holande. Quero dizer que.
    Conforme escrevi comentando texto seu passado, os socialistas do ocidente são uma espécie rara em extinção.
    Digo isso acerca dos verdeiros socialistas, pois valer-se dessa sigla para passar por bom moço, quando na verdade se é um neoliberal elitista e queimar o filme da sigla de esquerda, socialista é o que mais existe e François Holande é um desses colaboracionistas com essa destruição.
    A França é um país conservador, tradicionalista e Holande é um neoliberal elitista. De socialista tem quase nada e o pouco que tem, usa apenas como marketing eleitoreiro. Ele pode até não ser da alta elite, mas mesmo sendo dessa elite mais baixa, carrega consigo aspirações elitistas e a carreira política vem a ser seu caminho para tal ascensão no círculo da elite. Então nada mais natural para ele do que representar os interesses desta para ficar bem na fita, ainda que queime a sgla socialista, demonstrando com isso, que mesmo na França, Europa, siglas partidárias, partidos políticos, são balcões de negócios, balcões de interesses.
    Vernon Anthony Walters, general norte-americano apreciador de Douglas MacArthur e continuador da política de destruição dos socialistas, era o adido militar no Brasil na época da derrubada do governo e da democracia em 1964. Antes disso, trabalhou no pós Segunda Guerra mundial na Itália e na França destruindo socialistas nesses países. Na França usou os investimentos norte-americanos como chantagem para ganhar espaço para os conservadores tradicionalistas nos governos provisórios de maioria socialista, esquerdista. Na Itália fez amesma coisa, mas como encontrou maior resistência devido ao estado maior de penúria do país nessa época, chegando inclusive a ensaiar com antigos militares fascistas a possibilidade de um golpe de Estado. Essa foi sua experiência européia antes do Brasil, tendo agido igualmente durante a Guerra da Coréia.
    As taticas e pensamentos de MacArthur e Walters eram igualmente dissiminadas na Escola das Américas, atual, Instituto de Segurança do Hemisfério Ocidental e mesmo com ambos já mortos, tais táticas e pensamentos continuam em voga até hoje, afinal, Walters faleceu em 2002.
    Felicidades e boas energias.

    ResponderExcluir
  4. Lá vem o sol... Lá vem o sol...

    Contemplar isso tudo faz muito bem.

    Linda foto!

    ResponderExcluir
  5. FALOU E DISSE...com propriedade.Para incrementar um cadinho mais:

    "Eu prefiro ser
    Essa metamorfose ambulante,do que ter aquela velha opinião
    Formada sobre tudo", como o Raul Seixas. Ah! ...Eu prefiro os " anormais", pensando bem... assim como a Lia Gonçalves Moreira:


    "Ah! Eu prefiro os "anormais", porque as pessoas normais me dão medo e me provocam grande estranhamento.
    Creio no ser humano completo com seus vícios e defeitos e pecados...
    Esses quero por perto, sempre ao meu lado... a todo momento.
    Cansa-me me gente politicamente correta.
    Falsos moralistas,
    Que nunca xingam , ou se destemperam, que sempre mantém a complacência... que se vestem e agem como se todos os dias fossem a um santuário e mantém em toda e qualquer situação uma calma budista...
    Quero sentir, sorrir e dividir meu tempo com pessoas de verdade:
    que quando crianças, apertaram a campainha e saíram correndo,ou até jogaram pedra na vidraça
    e brincaram nos fundos da casa, na rua, na praça
    Que quiseram um dia ser piloto, artista de tv ou doutor
    E sonharam ser feliz pra sempre... ao lado do primeiro amor.
    E depois descobriram que " o pra sempre, sempre acaba"
    que o mundo é uma taba e que os sonhos pueris nem sempre tem final feliz
    Aprecio gente que canta, que age, que erra
    que já viveu um grande amor, que traiu ou foi traído, que fez coisas sem sentido...
    que deu valor a quem não tinha
    que amou quem não devia.
    e ajudou quem não merecia.

    Gente que tropeça , que se magoa, que perde a chaves, que chora de tristeza e alegria,
    gente que já tomou porre um dia
    Não quero apenas pessoas plástificadas, malhadas, lindas, sorridentes e corretas
    quero pessoas que cometam pecados: os normais e os capitais.
    Pessoas que não finjam afeiçoes, que se confundam com tantos botões...
    que perdoam uma vez mais
    Que usufruam dessa vida, com toda a força que tem
    já que a, ou as outras são algo além...
    Admiro as pessoas que lutam e almejam crescer mas
    que não se julgam prontas ou infalíveis
    que não carregam em si o narciso nem o "eu estou sempre errado"
    São com essas pessoas que desejo estar
    porque elas acreditam que o mundo, ainda é o melhor lugar pra se viver, nem sempre justo nem sempre só coisas boas
    Nem coitados , nem super heróis, mas um mundo de pessoas!"

    ResponderExcluir
  6. Marcelo, você substituiu a foto do sol pela foto do apocalipse ?? (rsrs)

    Cury

    ResponderExcluir
  7. Vendo essa foto, dá pra perceber como os times de hoje estão perdidos. O Fluzão (Unimed) que fale...

    ResponderExcluir
  8. O psicanalista suíço Carl Jung (1875-1961), afirmava cheio de razão... que só os medíocres aspiram à normalidade.

    ResponderExcluir