Translate

sábado, 10 de agosto de 2013

Chegou o dia

É, meus caros, o dia chegou. Chegou e até já passou, porque foi sexta-feira.

Completei 50 anos de idade.

Caramba, cinquentinha! Quando eu era pequeno, isso era idade de velho, coroa. Lembro de um tio meu lamentando:

_ Já tô com 50, dobrei o cabo da boa esperança...

Hoje, ele seria chamado, e com razão, de "tiozinho".

Mas isso foi há muito tempo. Atualmente, o cara de 50 anos é um garoto. Botox, ômega 3, preenchimento facial, peruca, calça que já vem com bunda de silicone... tem de tudo para falsear a idade, fingir que pregou uma peça no tempo, como se o tempo fosse otário.

O maior malandro que existe é o tempo, que passa, leva tudo e a gente nem vê.

Parece que foi ontem, ontem mesmo, que eu estava sentado no chão brincando com os bonequinhos de Forte Apache. Lembro de cada um deles vivamente. Lembro onde a tinta estava descascada, onde o plástico havia entortado, lembro dos que mastiguei e dos que já não paravam em pé de tão gastos. Lembro da minha primeira bicicleta, do dia em que aprendi a pedalar, dos fogos comemorando o tricampeonato mundial do Brasil em 1970. Lembro de tudo e isso é que faz o momento presente e a aritimética insensível dos anos tão assustadores.

Meu primo perguntou se eu estava mais maduro.

E eu disse que tenho as mesmas reações dos 15 anos, a única coisa que eu aprendi até hoje foi que martelar o dedo dói.

Mas a minha grande questão existencial nesse momento solene é: como eu vou dizer a minha idade agora. Dizer simplesmente: tô com 50 anos é uma coisa difícil. Tem muito preconceito, que aliás, começa no próprio cinquentenário. Como eu vou dizer, por exemplo, a uma das amigas da minha filha de vinte e poucos que tenho... Cinqueeeeeenta?

Então comecei a estudar neurolinguística por correspondência pra achar um jeito de dizer a minha idade a partir desse 9 de agosto de 2013.

_ Quantos anos você tem? _ vem a pergunta fatídica.

_ Daqui a 50 anos faço 100.

Dá uma idéia de juventude, né? Deixa um frescor no ar...

Ou:

_ Tenho 0,5 século.

Um bebê...

E que tal?

_ Completei agora o bis dos 25. Mais garotão, impossível!

Também tem a opção de dar ênfase à experiência de vida:

_ Quantos anos eu tenho? Bom, já vi 50 matérias do Francisco José no Jornal Nacional sobre o desfile do bloco Galo da Madrugada no sábado de carnaval.

Não, acho que procurar um eufemismo só vai deixar as coisas piores. Melhor assumir.

_ Tenho 50 anos, pô!

Foto: Marcelo Migliaccio
Hoje, os bolos de aniversário mudaram (esse não foi pra mim)

22 comentários:

  1. Não se preocupe com a idade cronológica, porque tudo é relativo. Para mim vc será sempre "meu bebê".. O importante é a sabedoria do bem viver. A vida é única. Cada dia da existência é uma dádiva. Temos que saber aproveitar. Bjs. YR

    ResponderExcluir
  2. Que bom saber que você completou "cinquentinha" (lembra da moto?) um pouco antes de mim, afinal, vou precisar destas dicas, já que os meus 50 eu completo em novembro. Sem dúvida as lembranças e o fato de achar que a gente não mudou tanto assim em meio século de vida é um sentimento que compartilho, mas a decadência física (faço RPG e treinamento funcional) e a diminuição dos olhares femininos em nossa direção entregam o tempo que passou. Ouvi (ou li) uma vez que a vida nos dá muitas coisas até os 40: família, amigos, saúde, etc. Depois dos 40 ela começa a pegar tudo de volta. Cabe a nós torcermos e ajudarmos a fazer com que a devolução não seja muito abrupta e dolorosa. Mas com tudo isso, PARABÉNS e que você realmente consiga completar os 100 daqui a mais 50.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Alexandre, realmente nos últimos anos a expressão "nervo ciático" foi uma das que entraram no meu vocabulário. Nós do clube dos 50 te esperamos em novembro...

      Excluir
    2. Grande Marcelo, parabéns por mais uma primavera.
      Muita saúde e muitos anos de vida.

      Rubem Alves tem uma crônica muito boa sobre aniversário, tem um trecho que diz:

      ...Assim, a pergunta correta a ser feita, especialmente num aniversário, não é “quantos anos voce está fazendo?”, mas antes, “quantos anos você está desfazendo?”
      E as respostas, para serem verdadeiras, terão de assumir a forma de “eu não tenho 25 anos”,
      “eu não tenho 37 anos”, “eu não tenho 72 anos”.

      Grande abraço,
      Cury.

      Excluir

  3. Você merece sinceros parabéns e não só por esta frase lapidar ;"O maior malandro que existe é o tempo, que passa, leva tudo e a gente nem vê". Bingo!
    Em compensação, para alguns felizardos que conseguirem, não sem esforços, um razoável amadurecimento e com saúde... o tempo pode trazer mais serenidade. Concordo com o Picasso quando disse que leva-se muito tempo para ser jovem de verdade( em espírito...sem encanações e inseguranças juvenis). Sou um antigo (velho não tem utilidade) juveníssimo kkkk é o que dizem as más e boas línguas.
    Quanto à idade, como já cruzei e descruzei infinitas vezes rs...o cabo da boa e até da má esperança rs...não me privo de ser sincero e sempre digo; Tenho mais de 20 e menos de 200...e estamos combinados.
    Sáude, sorte, prazer e alegrias procê...que considero simplesmente o melhor da vida.
    Abraço
    Marcos Lúcio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, Marcos, isso é o que realmente importa. Obrigado de coração.

      Excluir
  4. MM, meu prezado e melhor amigo, não sei o que dizer, apenas que sua vida seja muito mais longa para eu ter a felicidade e a oportunidade de te ver e conversar com você.
    Feliz aniversário. Davis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, meu irmão, estaremos sempre juntos.

      Excluir
  5. Meu caro amigo, parabéns. No mês passado também completei meu cinquentenário e, apesar das recrimações das minhas filhas, ainda tenho muitas cagadas a fazer na vida. Um forte abraço!
    Ass.
    Carlos Lourenço Pereira de Souza(carloupeso@hotmail.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abração, Carlos, companheiro de geração Coca-Cola!

      Excluir
  6. Alguns anos depois que saimos da barriga da mae podemos considerar que a vida possue 3 fases importantes:
    Na primeira tratamos do sexo oposto (Que gatinha! Cara, foi uma loucura! To doido por ela!...)
    Na segunda, tratamos de culinaria (Fui num restaurante fantastico! Comi uma muqueca dos deuses! Tenho uma dica de como fazer um bacalhau que fica maravilhoso!...)
    Na terceira, tratamos de remedio (Aquela farmacia tem de tudo! Descobri um remedio que acaba com a dor de cabeca em 2 minutos! Meu medico eh otimo!)

    Espero que voce esteja ainda na segunda (quem sabe, com um pouco da primeira) mas, caso ja tenha ido para a terceira, eu aqui, nos meus 60 anos, tenho umas dicas fantasticas para te dar!!!
    Feliz aniversario!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Ariel, tô tentando fugir da terceira fase como o diabo da cruz

      Excluir
  7. Qual é leonino? 50 é show!
    Parabéns pelo dia de ontem!
    Um abraço,Andrea

    ResponderExcluir
  8. Se eu for preencher um cadastro ou namorar uma mulher, acho justo revelar a idade, caso contrário é especulação. Mas o meu maior dilema no momento é a pergunta voce é Pai ou Avô. Porque tenho 54 anos e minha filha 8. As pessoas não se tocam que estão sendo incomodas. Ainda bem que hoje, dia dos pais ninguém incomodou. Feliz aniversário Marcelo, bem vindo ao clube.
    O que vale é o talento e os valores, não a idade. Falando em talento quase todo dia visito essa página por gostar da leitura que aqui encontro.
    Sergio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Sergio, feliz dia do Avô, ops!, dos Pais. Abração

      Excluir
  9. Mauro Pires de Amorim.
    Quando perguntarem sua idade você também pode responder 5.0 (cinco ponto zero).
    Na verdade não importa muito a idade caso a nossa máquina não esteja enguiçada. Quando me refiro á máquina não digo somente acerca do corpo, mas principalmente da cabeça. Afinal, é na cabeça que vem a consciência e pelo qual o corpo vai suportar.
    Estou com 4.8 e desejo sinceramente muitos anos de vida, felicidades a boas energias, para você e todas as pessoas que lhe são queridas e que estas estejam presentes, não apenas nessa data, mas em todos os seus dias.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Marcelo!

    Quando fiz 30 anos recebi um cartão muito lindo que dizia: "Fiz trinta anos, virei uma esquina e parece que engoli o sol". não me lembro de qual poeta era mas me fez feliz.
    Quando fiz quarenta anos, a maturidade pesou, mas eu acabara de me casar com um homem 17 anos mais jovem que me fazia muito feliz e me deixava leve, leve.
    Quando fiz cinquenta anos dei uma festa de arromba, mas só para os meus amigos mais chegados (aqueles de verdade, sabe?). E, surpresa, percebi que fizera mais de 5 grandes amigos ao longo de minha vida. Fiquei ainda mais feliz.
    Agora, comemoro todo ano.

    Um imenso abraço e desejos fortes de que sua maturidade continue nos encantando,

    Wanda Rodrigues

    PS. desculpe o atraso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Wanda, cinco grandes amigos na vida é mais do que se poderia esperar. Obrigado pelo carinho de sempre.

      Excluir