Translate

sábado, 12 de janeiro de 2013

Ainda BEM que TE VI

Foto: Marcelo Migliaccio

13 comentários:

  1. Uma imagem fantástica meu caro Marcelo, ainda bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito trabalho e uma hernia de disco na cervical,mas agora tudo bem, estamos de volta ao saudável convívio.

      forte abraço

      c@urosa

      Excluir
    2. Acho que quase todo mundo anda sofrendo da coluna. Eu também tenho problema. Abraço

      Excluir
  2. Imagem com belo equílibrio Figura-Fundo.

    Possuo um registro mnêmico- visual com o Bem Te Vi, bem interessante. Nos últimos anos setenta, fui estagiário de uma Clínica Psiquiátrica no Bairro do Méier, próximo ao Grajaù, onde vivi os primeiros vinte e três anos de minha vida. Essa Clinica tinha apenas mulheres internadas e, o Próprio corpo profissional, possuia apenas quatro homens: O Psiquiatra,Diretor, seu filho,de nome e profissão idênticos, o Psicólogo, meu Supervisor e eu, então estagiário de Psicologia. A administração era de Freiras e Havia mais quatro colegas estagiárias de Psicologia. O local, muito arborizado, tinha vários pássaros, principalmente, Bem TE Vis. Pois bem, uma das internas, Esquizofrênica Paranóide, cronificada por vinte anos de reclusão institucional, mantinha com esse lindo pássaro, relação altamente persecutória. Toda vez que um deles vocalisava seu típico canto, ela erguia mãos e voz para as árvores de onde eles cantavam, gritando de modo violento: eu também te vi. Desce aqui, que te mato, seu desgraçado. Estudando seu caso, tomamos conhecimento, que sua internação deu-se pelo fato de ter-se envolvido afetivo- sexualmente, com um homem de classe sócio-ecnômica inferior a sua, o que , implicou em ser considerada louca por seus pais. Lembro-me sempre desse fato, sobretudo, quando, ainda no presente, tomo conhecimento da intolerância de alguns pais e de segmentos da sociedade, com algumas relações que diferem do status quo, considerado legítimo.

    Abrao,

    ANTONIO CARLOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deve ter conhecido muitas histórias incríveis na sua profissão, não é?

      Excluir
    2. Sem dúvidas. No presente, outras são acrescentadas.
      Vivo na Região dos Lagos há alguns anos, sem esquecer o caminho ida e volta do Rio, claro. Mesmo residindo no centro da cidade, em um prédio, acordo com cantos diversos de passarinhos, sendo o Bem Te VI, o mais encantadoramente sonora e visualmente. Não raro, alguns pousam em uma das janelas de meu apartamento, principalmente, do quarto, desejando-me BOm DIA. Não bastasse, em minha caminhada diária pela orla, em frente à meu prédio, também sou presenteado com a companhia de pásaros diversos, tornando essa atividade mas prazerosa, ainda. Muita serotonina e dopamina irrigando meu SER.
      Na Silveira Martins, Bairro do Flamengo, onde também vivi por mais de vinte anos, os passarinhos, principalmente, BEIJA FLOR, visitavam minha varanda da sala e a própria, desejando BOM DIA á mim e á segunda ex mulher, antes e depois da caminhada matinal no Aterro do Flamengo, que precedia nossa ida para o consultório. Definitivamente, AMO os pássaros.
      ABRAÇO e bom fim de semana.
      ANTONIO CARLOS

      Excluir
  3. Suas fotografias estão cada vez melhores (se isto for possível, pois já atingiram um grau de excelência indiscutível e não sou somente eu a constatar esta evidência solar). Poetizou bem a linda foto, mas há uma linha tênue entre: Ainda BEM que TE VI e Ainda bem que me vi...só o outro nos revela ou, algumas vezes, nos reflete neste grande espelho chamado mundo.
    Bom finde!!!
    Marcos Lúcio

    ResponderExcluir
  4. Vendo essa lida foto, lembro-me de minha infância, quando meu pai me mostrava um
    bem-te-vi colocando um gavião para correr, eu achava sensacional.
    Outro dia tive a oportunidade de mostrar a mesma cena para meu filho, que como eu, ficou admirado em ver um pequeno bem-te-vi colocando um grande gavião para correr só no grito !!

    Cury

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso que aconteceu com você se chama felicidade. Abração

      Excluir
  5. Vale lembrar a rara beleza da poesia de Renato Terra

    Ai de ti, ó meu amor
    Siga as notas da canção
    Bem-te-vi, ó meu bem-te-vi
    Brilho frágil de emoção
    Na alegria das manhãs
    No começo de estação

    Bem-te-vi, ó meu bem-te-vi
    Brilho frágil de ilusão

    Bem-te-vi, bem-te-vi
    Bem-te-vi como o verão
    Voa livre por entre os jasmins
    E pousa no meu coração

    Torelly

    ResponderExcluir
  6. Todos os dias um bem-te-vi vem lanchar na minha varanda: meu querido pápi me ensinou a colocar umas frutinhas por ali e esperar... depois que comecei, virou costume, o amigo penoso vem mesmo. Agora aprendeu a entrar pela janela da cozinha e bicar as frutas que deixo em cima da mesa. Hoje mesmo comeu um pêra. Já tentei pegá-lo em flagrante com a máquina fotográfica para contar os detalhes lá no blog, mas o danado parece que sente e sempre sai voando na hora do click. Vamos ver se qualquer dia tenho sorte...

    ResponderExcluir