Translate

segunda-feira, 7 de março de 2016

Peraí!

Que papo furado é esse de ódio de ambos os lados, de Fla-Flu ideológico, de Petralhas x Tucanalhas etc? Isso tudo é só mais uma forma dos que se aboletaram em cima do muro não se posicionarem diante dessa sacanagem sem precedentes que está acontecendo no Brasil.

Nossa candidata venceu limpamente a eleição e não a deixam governar com essa conspiração diária. Não nos igualem aos golpistas! Estamos defendendo nosso voto com unhas e dentes como é próprio de todo aquele que não tem sangue de barata.

Querem tergiversar? Dizer que o Lula não é santo? Querem ressuscitar ex-petistas ressentidos que perderam o bonde da História? Querem acusar o PT de não ser mais "puro"? Enfim, querem arranjar argumentos para não defender publicamente quem está sendo solapado pela Justiça ditatorial, pela imprensa manipuladora, pela oposição calhorda intocável? Querem ficar bem com seus patrões? Tudo bem.

Só não nos coloquem no mesmo saco que esses golpistas que não respeitam a democracia.

11 comentários:

  1. A diferenca entre um tomate podre verde e um tomate podre vermelho eh a cor...

    Muitos que defendem o PT, os que defendem Lula, usam argumentos comparativos ou despreciativos relacionados a outros partidos ou figuras publicas tentando, com isso, mostrar que algo podre vem de longa data. Lula "apenas" continuou...

    Queria ver todos os envolvidos em atos ilicitos sendo investigados, detidos, julgados e, se condenados, presos.

    A diferenca entre os que votaram em Aecio e os que votaram em Dilma esta no fato de que os primeiros apoiariam qualquer investigacao contra Aecio enquanto os outros vao as ruas lutar pelo seu lider corrupto.

    ResponderExcluir
  2. Se você quer ver todos punidos por que apoia um movimento golpista que faz vista grossa pra os crimes dos tucanos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Primeiro, porque nao acredito que a operacao lava jato seja um movimento golpista logo (Segundo), porque eu acredito que outros nomes virao no decorrer da operacao. O tempo ira mostrar se estou certo ou errado mas eh nisso que creio.

      Excluir
  3. Qualquer um que queira realmente ver todos os políticos corruptos punidos, o mínimo que deve fazer é apontar os erros de todos e não ficar apontando o dedo para apenas um dos lados e fechar os olhos justiceiros para o outro. Isso é justiça para Moro ver...

    ResponderExcluir
  4. Desculpe Marcelo mas nao sao "argumentos" como voce escreu. Eh algo mais forte do que um simples argumento que ocasionou o fato. Tambem quero lembra-lo de que Lula, aquele que disse que era soh chamar que iria, foi a justica para nao comparecer. Isso foi nesta semana, lembra??

    ResponderExcluir
  5. SE MARINA ESTÁ PREOCUPADA COM O “CONFRONTO”, POR QUE INSTIGA O GOLPE? POR KIKO NOGUEIRA

    É um mistério religioso se Marina Silva deixará de ser, algum dia, a mistura de ressentimento, fanatismo e oportunismo em que se tornou.

    Em evento da Rede, a ex-ministra de Lula culpou o PT por “fazer apologia do conflito, do confronto, para se defender de acusações”.

    Segundo ela, “o povo brasileiro merece ser reparado por erros do governo”. A Justiça deve ser vista como “reparação” e não como “vingança” e ninguém está acima da Lei. “Não é hora de deslegitimar as investigações”.

    Não é novidade que Marina apoia a cassação da chapa Dilma e Temer, para ela “duas faces da mesma moeda”. No final do discurso, saiu do armário: “Eu não entendo por que com tanta violência projetaram em mim que se eu ganhasse as eleições, eu seria cassada por falta de apoio no Congresso, eu iria tirar o emprego das pessoas, a comida, o estudo das pessoas. Agora eu entendo.”

    Em sua sede de vingança, Marina, como sempre no papel de vítima, um clássico do passivo agressivo, aprova uma operação arbitrária, passa mel numa condução coercitiva, pisca para homens fardados com metralhadora e tira o golpe para dançar.

    É uma inversão fabulosa. Como disse o ministro Marco Aurélio Mello: e quando o chicote mudar de mãos? E quando for ela, Marina, acordada às 6 da manhã por policiais federais e levada para uma conversa amigável com o acompanhamento de helicópteros de televisão?

    Nos anos 70, um Carlos Lacerda arrependido de apoiar os militares em 64, amargurado depois de cassado, disse o seguinte: “Não gosto de política… gosto é do poder. Política para mim é um meio para chegar ao poder”. Deu no que deu.

    Marina se junta a homens públicos guiados por propósitos escusos. Em 2018, se a Constituição for respeitada, haverá novas eleições. Por que ela não espera e concorre? Como Aécio, trata-se de alguém que perdeu em 2014, não se conforma com o resultado, pega uma carona numa mídia amiga e tenta cortar caminho.

    No papel virginal, o coque cada vez mais opressivo, ela sabe que, se falar qualquer coisa diferente — se pedir, por exemplo, calma nesse momento delicado —, não vira manchete.

    Se alguém se declara realmente preocupado com o confronto, por que prega a instabilidade? Se alguém está realmente preocupado, por que apela para a retórica canalha de expressões como “é preciso reunificar o Brasil” e “estamos num poço sem fundo”?

    A busca do atalho sairá cara a Marina, como a seus amigos de ocasião. Serão julgados pela história — e bem antes do tribunal do Deus vingador em que ela diz acreditar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina foi a maior decepção que tive na política. De Aecios e Cunhas não se esperava nada, mas ela jogou a história no lixo para fazer parte de uma legenda de aluguel tucana...lamentável.

      Excluir
  6. Enquanto isso Aécio é delatado pela quarta vez e não vemos ninguém indignado com isso. É muita hipocrisia.

    ResponderExcluir
  7. Pode ser...o que se ouve falar é que visando mostrar uma suposta "isenção" por parte da lava-jato, um grande direitista seria o caso. Como Aécio na próxima eleição seria um candidato natimorto, pode ser...

    ResponderExcluir