Translate

terça-feira, 29 de setembro de 2015

O país das maravilhas

Os bastiões da moral e da honestidade no país são Romário e Jair Bolsonaro, o ídolo da garotada é o Anderson Silva, a mulher que as garotinhas querem ser quando crescerem é a vadia da novela das nove, as fontes de informação são o Jornal Nacional e a Veja, o livro mais comentado é a biografia de Andressa Urach, o que mais se ouve é axé e sertanejo, o craque da bola sonega R$ 189 milhões, o Batalhão de Choque tem que ocupar a praia senão não sobra ninguém, a bancada evangélica manda no Congresso, juiz do STF faz política partidária... e a culpa é da Dilma.

Foto: Marcelo Migliaccio

51 comentários:

  1. São sinais do fim dos tempos, tal qual Hélio Bicudo dando uma de Roberto Freire, traidor das causas, cuspindo no prato de comeu.
    Cury

    ResponderExcluir
  2. Menos Marcelo. Menos...
    A Dilma soh eh arrogante, incompetente, irresponsavel, mentirosa e nao consegue articular uma frase alem de, claro, ter meta zero para depois dobrar a meta, dando loas a mandioca, como boa mulher sapiens que eh...

    ResponderExcluir
  3. E são esses que pensam assim é que acham que tem a fórmula para salvar o Brasil,,,

    ResponderExcluir
  4. Eu nao sou Deus (Nem Jesus Cristo) para ter formula milagrosa.
    Ja a presidente, alem de (tambem) nao ser Deus nem JC, eh uma total incompetente.
    Eu nao sei como "salvar o Brasil" mas ela soube (e continua sabendo) como destruir...

    ResponderExcluir
  5. Como dizia meu saudoso avô desde sempre: "O Brasil só tem duas saídas: Galeão e Cumbica!"

    ResponderExcluir
  6. Dilma na presidência: Ruim (+ nem tanto) com ela, pior sem ela !!
    Cury

    ResponderExcluir
  7. Em tempo:
    A pergunta que não quer calar:
    O que falta Eduardo Cunha fazer para ser indiciado, preso e deixar a presidência da Câmara ??
    Cury

    ResponderExcluir
  8. Pesquisa de popularidade que vale é a da urna. No dia que um País mudar um presidente por que uma elite mesquinha e de origem escravocrata não gosta dele, aí sim esse país estará definitivamente desacreditado. Como eu já disse antes aceita que dói menos.

    ResponderExcluir
  9. Pesquisa de popularidade que vale eh a da urna????
    Realmente voce entende muito sobre peixes...

    ResponderExcluir
  10. Inflacao chegando nos dois digitos: "Aceita que doi menos"...
    Desemprego chegando nos dois digitos:"Aceita que doi menos"...
    PIB despencando: "Aceita que doi menos"...
    Real valendo a metade do que valia: "Aceita que doi menos"...
    Criacao de mais impostos para tapar as cagadas do governo: "Aceita que doi menos"...
    Povo pagando impostos como na Suecia e recebendo servicos como no Sudao: "Aceita que doi menos"...
    Corte nos progamas sociais: "Aceita que doi menos"...
    Mandar o povo ficar de cocoras e abaixar a calca: "Aceita que doi menos"...

    ResponderExcluir
  11. Deve ser muito difícil para alguém não conseguir escrever dois parágrafos sem apelar para a escatologia...

    ResponderExcluir
  12. A falta de criatividade torna um individuo repetitivo que merece, como resposta, uma (tambem) repeticao...

    Essas pessoas sensiveis e extremadamente educadas...
    Nao eh dificil nao: cada vez que escrevo sobre a incompetente automaticamente relaciono o "desempenho" dela com a palavra merda.
    Dificil mesmo eh o povo levar essa trolha enorme!

    ResponderExcluir
  13. Marcelo. Acompanho seu blog com atenção mesmo me manifestando pouco. A maior parte dos posts são interessantes, mas não entendo por que um senhor que assina como "sou contra", só consegue se manifestar utilizando grosserias e tentando desqualificar outros leitores. Como se não bastasse o ódio que temos que aguentar por parte da elite brasileira, que não se conforma com a ideia de ter que dividir os bancos dos aviões e das universidades públicas com pessoas mais humildes, agora temos que lidar com isso em seu blog também???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, Omas, mas isso nos dá a exata noção de com quem estamos lidando. Acho que ele recebe as respostas que merece. Abraço

      Excluir
  14. Marcelo, Omas:
    Eu me foco na economia ( nas lambancas que a presidente vem fazendo, desestabilizando o que foi conseguido a duras penas).
    Se uso palavras "merda", "trolha" (que eh tao comum como a expressao "babaca", po exemplo), convenhamos, nao eh razao para um "Oh, que horror!"
    Eu tento me focar e permanecer no tema, tentando um debate, emitindo opinioes, recebendo respostas, retornando.
    Quando a pessoa com quem debato descaminha, usa de frases que destoam do debate e vao, sim, para um sentido mais pessoal, nao me calo!
    Se voce ler com atencao toda uma sequencia de um debate vera que nunca vou para o pessoal; para a ofenca, enquanto estamos num debate puro.
    Extrapolo? Sim mas sempre em resposta: nunca me desvio do assunto para - direta ou indiretamente - descambar para o pessoal. Na verdade nao me interessa; nao me importa, o cheiro, opcao sexual, cor, religiao, origem, ideologia, etc, de um debatedor. O que vale h ficar no tema, responder coisas relacionadas, ser objetivo.
    Novamente: Leia um debate na sua sequencia para confirmar o obvio.
    Grato!

    ResponderExcluir
  15. Fico contente, pois, pelo menos está ficando claro que o destempero e a falta de educação não são bem vindos no blog...

    ResponderExcluir
  16. Como eu disse, acompanho diariamente o blog e não tenho visto ofensas pessoais a nenhum membro do Blog. Apenas notei o Sr. Do Contra (o nome não deve vir de ser contra o Brasil) se manifestando sempre de forma raivosa e mal educada contra a presidente e desqualificando qualquer um que emita ioinião divergente da sua. A grande questão é que todos aqueles que se revelaram os mais raivosos adversários da Dilma, acabaram sendo flagrados em algum delito, mais cedo ou mais tarde (Aécio, Cunha, Gilmar Mendes, Revoltados on line, etc.). Enfim acho que existem maneiras mais adequadas de se manifestar em público, principalmente quando se deseja ser levado a sério.

    ResponderExcluir
  17. Afirmo o obvio: A causadora do caos economico tem nome, sobrenome e endereco. Ou alguem aqui acha que, por exemplo, inflacao e desemprego chegando a casa dos dois digitos eh obra de adversarios politicos, do espirito santo, preto velho, saci perere ou papai noel??

    ResponderExcluir
  18. Acabo de reler os comentarios no "Cucarachas, go home". Se voce tiver o trabalho de fazer o mesmo vera que, repetidas vezes, trato da situacao economica do Brasil e tento debater esse tema com o interlocutor que, no lugar de responder, debater, contestar, escreve coisas que fogem tanto do assunto que parece ateh o meu saudoso amigo Brizola (esse sim sabia falar o que queria quando nua resposta). Critico tanto a atual presidente como o ex-presidente FHC. Nao defendo direita, esquerda, centro ou seja la o que for. Se faz bobagem, critico. Faz faz coisa certa, apoio! Nao falo coisas absurdas como intervencao militar (socorro!) nem creio que a presidente sera demitida ou pedira as contas mas creio, sim, que ela esta levando a economia do Brasil para o ralo e isso eu critico e muito! Nao sou "adversario" apenas vejo e comento a pessima gestao da presidente, coisa que qualquer (colocando de lado o calor partidario) pode ver (e sentir no bolso!!).
    Minha posicao esta acima de partidos politicos. Para mim, importante eh um bom/boa administrador que saiba cuidar da casa e da populacao, principalmente os mais necessitados coisa que, repito, antes do Lula ocorreu somente na era Vargas. A atual presidente eh pifia.
    Quase ia esquecendo: Uma pequena mudanca no nome para nao ser considerado cao raivoso... :o))

    ResponderExcluir
  19. Um pouco de bons modos não faz mal a ninguém...

    ResponderExcluir
  20. Em relação ao tema proposto, aqui não é o país das maravilhas, mas se tem gente que acha que vive em um país assim deveria começar pelo menos com bons exemplos.

    ResponderExcluir
  21. O Brasil eh um pais maravilhoso. O que estraga sao esses politicos que teimamos em eleger... Quem sabe, a foto do dia na verdade mostra um eleitor...

    A vez de Angelo
    Crianças naufragaram na viagem para o futuro
    03/10/15
    No dia 11-2-2005, o helicóptero do presidente Lula desceu na comunidade de Canaã, no agreste pernambucano, ao lado da cidade de Toritama; o presidente caminhou até um grupo de crianças e agachou-se em frente a elas. Um fotógrafo captou a cena, e a foto foi publicada nos jornais. Ao vê-la, decidi visitar as crianças e, com base no que observei, escrevi uma carta ao presidente, sob o título “Estas crianças têm nome — como dar-lhes um futuro?”.
    Descrevi a realidade onde elas viviam, especialmente a escola onde estudavam, reconheci que o presidente ainda não era o culpado daquele triste cenário de penúria educacional e pobreza social, mas que seria o responsável se, dez anos depois, o quadro se mantivesse; na carta sugeri dez medidas para mudar aquela realidade, seguindo as linhas do projeto que tentei executar ao longo de 2003, quando fui ministro da Educação.
    Na semana passada voltei ao local e vi a tragédia resultante de dez anos de abandono da educação e falta de políticas públicas consistentes para a emancipação dos pobres.
    A menina — na foto está bem em frente ao presidente — de nome Taciana, então com 6 anos, deixou a escola aos 14, engravidou aos 15 e aos 16 tem um filho com 1 ano e dois meses, chamado Angelo Miguel. Seu irmão, conhecido como Cambiteiro, estava no grupo, mas não quis aparecer na foto. Fora da escola antes dos 15 anos, tornou-se vigilante informal nas pobres ruas de Canaã, até ser assassinado.
    O menino chamado Rubinho, então com 7 anos, para quem o presidente Lula parecia olhar, deixou a escola antes da quinta série e, aos 17, tem um filho de nome Natan Rafael. Seu irmão Diego, que não aparece na foto por ser então muito pequeno, hoje com 15 anos, já esteve preso; na cadeia foi jurado de morte pelos presos, esfaqueado, fugiu do hospital e desapareceu. Jailson, o que ri para o presidente, e Josivan, na ponta direita da foto, deixaram a escola antes de terminar a quarta série. Jaques, então com 9 anos, deixou a escola com 13; o menino conhecido como Nego, então com 8 anos, não estudou e tem hoje dois filhos.
    Nesses dez anos, a vida daquelas crianças tornou-se uma monótona repetição de fatos e fracassos: todas deixaram a escola antes de concluir o ensino fundamental, fazem parte do exército de analfabetos funcionais que ocupa o país; todas foram trabalhar ao redor dos 15 anos, em trabalhos informais sem qualificação; tiveram filhos ainda na adolescência; nenhuma teve o futuro a que tinha direito ao nascer.
    Toritama é um Mediterrâneo onde aquelas crianças naufragaram na viagem para o futuro, diante dos olhos do presidente Lula e de todos nós.
    Dez anos depois carreguei nos braços Angelo Miguel, filho da Taciana, e me veio o triste sentimento de ver nele a repetição do mesmo histórico círculo vicioso que gira passando de pais para filhos, sem mudar o rumo do destino. E seria tão fácil, se garantíssemos escola com qualidade para todos de uma geração, como aquela de Canaã, dez anos atrás. Sem isto, agora é a vez de Angelo.
    Cristovam Buarque é senador (PDT-DF)

    ResponderExcluir
  22. Trata-se da velha tática de buscar questões pontuais para iludir incautos de plantão que se informam apenas através da Veja/Folha/Globo. Além disso tenta impor opiniões pessoais em detrimento de avaliações muito mais complexas feitas por organismos internacionais. Eu que viajo constantemente pelo Brasil, e verdadeiramente conheço meu país, tenho presenciado centenas de histórias de sucesso conquistado na última década que, talvez por coincidência, tenham ocorrido durante o governo do PT. Mas como eu disse é só a minha visão pessoal que não deve valer mais que uma avaliação da ONU:

    24/07/2014 18:16
    ONU é só elogios ao Brasil em relatório internacional;

    São Paulo – Não é de hoje que a Organização das Nações Unidas tem a mania de enfocar o lado positivo e os bons exemplos dos países que aparecem em seus relatórios de análises globais, principalmente quando se trata do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), divulgado hoje (veja na íntegra ao final).

    Desta vez, porém, fica explícito que o Brasil virou, aos olhos dos organismos internacionais, sinônimo de país que combate a pobreza e mira as desigualdades sociais.

    O destaque é mesmo o programa Bolsa Família, citado sete vezes ao longo do relatório como exemplo bem sucedido de transferência de renda. Mas há um debate interno na ONU sobre suas qualidades.

    Não só isso: também a política de cotas nas universidades e a evolução do acesso à educação ganham linhas elogiosas - e por vezes pouco críticas, vale destacar...(continua)

    ResponderExcluir
  23. Se tivesse sido outro o autor da materia poderia, ateh, ponderar mas sendo quem eh, fica dificil discordar; achar que eh "mais uma velha tatica". Mas, quem sou eu para impingir algo em mentes cerradas...

    ResponderExcluir
  24. Um pouco de humildade não faz mal a ninguém...

    ResponderExcluir
  25. Caso o Sr. nao tenha entendido, explico: "Burrice" em questao, refere-se a que o Senador Cristovam nao tem.
    Excusez-moi...

    ResponderExcluir
  26. Difícil mesmo é entender onde se pretende chegar...

    ResponderExcluir
  27. Nunca vi ninguém "vestir uma carapuça" com tanta facilidade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Vestir a carapuca" nao seria o obvio ululante dentro dessa troca de posts? Realmente fico pensando se eh melhor poder ler isso ou ser analfabeto...
      Scheiße!

      Excluir
  28. Pretendo mostrar o obvio. A palavra, o jogo para a midia e a dura realidade. Isso foi o que ocorreu em 2005 e agora. Em 2015 o Senador Cristovam apenas constatou isso. E enquanto isso, mais uma geracao se perdeu.
    Pretendo mostrar o quando eh triste, dura, ingrata e dolorosa a vida de muitas criancas, culpa da inercia dos nossos governantes corruptos e demagogos, seja la o partido que for.

    ResponderExcluir
  29. Como dizia Nelson Rodrigues: O óbvio e o ululante...E como disse Pelé: Salve nossas criancinhas, entende?

    ResponderExcluir
  30. Como diria Pelé: Salvem nossas criancinhas, entende?

    ResponderExcluir
  31. Do alto das suas baboseiras e frases sem sentido (parece ate a Dilma, nao?), Pele (num raro momento de luz) pediu algo que politicos e governantes (de todos os partidos) sempre usaram em periodos eleitorais e depois descartaram como se fosse um pedaco de carne podre.
    Enquanto nao houver ensino de qualidade e criancas em salas de aula, a realidade brasileira sera triste, burra, subserviente, manipulavel.

    ResponderExcluir
  32. Para mim os verdadeiros subservientes são os limpadores de latrina de Miami.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe... O fato eh que voce nao teve a oportunidade de ver "in loco" logo fica a duvida se tem fundamento ou nao essa questao.Subserviente, afirmo, sao os capachos. E isso existe em todos os locais no mundo, em todas as nacionalidades.
      De qualquer forma, com o U$ a R$4, considerando que o minimum wage eh U$11 sao, no minimo, U$440 por semana ou U$1,760 ou R$7.000. Assim, um limpador de latrina brasileiro acaba recebendo um salario que supera, em muito, muitos empregados com boa formacao no brasil como, por exemplo, alguns administradores, engenheiros, professores...
      Porem, cabe a mim afirmar devido a minha presenca em varios locais, o seu exemplo nao corresponde. Esse tipo de trabalho esta sob dominio de outro segmento da populacao, como voce pode ever na minha foto. Brasucas por aqui, vejo muitos, sao (subservientes ou nao) andadores de cachorro (ou seja, sao "empresarios caninos"; sao patroes; nao tem que se reportar a quem quer que seja). Normalmente andam 3 a 4 de cada vez e cobram U$40 por hora e trabalham 5 dias por semana, 10 horas por dia logo, ganham mais do que muitos empresarios, diretores de grandes firmas, reitores...
      Seu exemplo, infelizmente, nao bate com a realidade mas relevo pois, afinal, voce escreve sobre o que nao sabe pois voce nao teve a oportunidade de ver pesssoalmente...

      Excluir
    2. A bem da verdade, uma correcao: Por engano "inflacionei" o mercado. Andador de cachorro cobra $30/hora e nao $40. Assim, eles fazem, em media (arredondando), apenas $1,000/dia, $5,000/semana, $20,000/mes.

      Excluir
  33. Para mim, subservientes sao os inocentes uteis. Pessoas que acredittam em tudo que o grande lider fala e ficam cegos em relacao a realidade. Esses sao os piores; os que dao pena.

    ResponderExcluir
  34. Subservientes, tambem conhecidos como capachos, eh uma palavra com uma ampla gama de sinonimos.
    Posso afirmar que entre esses sinonimos encontraremos, por exemplo, a relacao entre certos patroes e empregados, comandantes e marinheiros, professores e reitores, etc...

    ResponderExcluir
  35. Respostas
    1. E eu concordo (parcialmente) com voce. Apenas quero acrescentar que voce esta se focando numa profissao errada. Deveria se focar em limpadores de sapatos. Esses, sim, sao em grande maioria, brasileiros. Para fazer algum dinheiro tem que ficar de joelhos, literalmente.
      Ja as latrinas, como voce nunca esteve aqui e nao sabe, devo informar que a categoria predominante eh composta por afro americanos, pobres subservientes.

      Excluir
  36. A latrina tem uma simbologia melhor e mais adequada à definição do termo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvida!
      Em "definicao do termo", considerando que sopramos o vento para o lado que desejamos, concordo com voce.
      Porem, meu caro debatedor, em se falando da realidade, lamento te informar (e lamento duplamente por uma questao de respeito a raca e a pessoa) que a quase totalidade de limpadores de merda nao sao brasileiros; nao sao de origem europeia.
      Quase todos sao negros; afro-americanos no caso, se bem que existem alguns haitianos e de outras nacionalidades.
      Sem querer ofender: a maioria nao eh composta por brasileiros brancos...
      Mas, sim, fique a vontade para "afirmar" dentro do seu "profundo conhecimento do assunto" visto que voce nunca pisou por aqui, como afirmou, que os limpadores de bosta sao os brasucas.
      Um forte abraco, sem cheiro de merda.

      Excluir
  37. Como eu disse, nada melhor que uma latrina em se falando de escatologia...

    ResponderExcluir
  38. O que escrevo em relacao a este post eh que, havendo boa educacao desde a base, teremos um povo mais educado, culto, inteligente. Isso fara com que a populacao consiga ter uma vida melhor. Isso eh um fato!

    Se hoje temos o que temos a culpa cabe ao descaso de politicos. Falam, prometem, dao sonhos ao povo e nao cumprem. Isso faz o Brasil ser um mundo de Macunaima; uma nacao da Lei de Gerson.
    Esta impregnado em muitos o fator "levar vantagem" ou "tirar proveito". Esquecem que, cada vez que alguem "ganha" algo nessa forma, outro (outros) perdem. Isso existe, eh um fato e dificilmente sera removido do conceito popular sem uma educacao solida.

    A sociedade digna se faz com pessoas dignas. Boa formacao ajuda a formar pessoas dignas.

    Quem sabe, caso um dia o povo tenha acesso a uma educacao digna, nao existira a necessidade de submeter-se a situacoes que hoje muitos acabam se submetendo?

    ResponderExcluir
  39. Finalmente um post que me parece sensato e desprovido do rancor demonstrado aqui frequentemente. Parabéns!

    ResponderExcluir