Translate

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O cara do táxi

O homem entrou na loja de sucos com um ar grave. Não ia comprar nada, parecia amigo do balconista, talvez fosse o segurança da rua, uma rua de Copacabana cheia de turistas uniformizados por todos os lados.

_ Tá tudo arranjado.

O balconista olhou de soslaio:

_ O quê tá arranjado?

Pro Brasil ganhar. Não viu o pênalti inventado no Fred. O cara do táxi me falou.

_ O cara do táxi?

_ É, o motorista. Disse que entraram dois gringos de terno no carro dele e disseram um pro outro que essa Copa tá comprada pro Brasil ganhar.

_ É mesmo?

_ É, o cara do táxi me falou. Ele ouviu os gringos de terno conversando.

_ Ah... sei.

Atenção, Ministério Público, FBI, Polícia Federal, Fifa, Dilma, cacique Cobra Coral, chamando todos os carros. Vamos ao encalço do "cara do táxi", ele é a testemunha chave, o homem a ser achado. O cara do bar, falou pro cara do balcão que o cara do táxi ouviu dois caras de terno conversando sobre alto suborno na Copa do Mundo de 2014.

Já vejo até a manchete na primeira página: "Cara do táxi revela trama internacional"...

O brasileiro é viciado em boato. Quem conta um conto, sempre aumenta um ponto, é uma tradição nacional tão arraigada quanto o futebol e o samba. A esquina é o templo onde se reza a ladainha vazia da fofoca. A maledicência pode envolver a mulher do português da padaria ou a presidente da República. Se alguém disse, deve ser verdade, onde há fumaça há fogo (ou mentira). A internet tornou a fofoca um hit planetário e, nos Facebooks da vida, vicejam inverdades de todos os matizes. O importante é intrigar, denegrir, deturpar ou, simplesmente, inventar. O brasileiro, que dizem ser o maior malandro da paróquia, se transforma num otário perfeito ao ouvir o boato mais inverossímil. Acredita, e, quando não acredita, espalha só de sacanagem.

Mas, por via das dúvidas, olho no juiz que vai apitar Brasil x Camarões.




47 comentários:

  1. Já ouvi esse papo de Copa comprada e não acredito.
    Mas acredito piamente que a Copa de 1988 foi comprada pela França, porque o francês jamais iria permitir festa de brasileiro em seu pais, esse papo da convulsão de Ronaldinho não foi digerida por mim !!
    Cury.

    ResponderExcluir
  2. Estão dizendo também que o ano de 2014 escrito em vermelho no símbolo da Copa é propaganda comunista do PT. Só rindo! Quanto à Copa de 98 lembrada pelo Cury, tem gente que diz que o Edmundo, que na época dizia-se ter um afiar com Jorge Lafon, ameaçou contar tudo e trocou seu silêncio pela liberdade no caso do pega, que dizem ele disputava com o Djalminha, e que causou a morte de três jovens.

    ResponderExcluir
  3. 1988 não, 1998 !!
    Cury

    ResponderExcluir
  4. Já dizia o velho Leonel Brizola: "Em tempo de guerra, boato é como terra"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Velho Brizola, cada vez mais Atual

      Torelly

      Excluir
  5. Como sou naturalmente cético, desconfiado e/ou incrédulo , enfim, quase sempre um autêntico ou convicto duvidador de tudo e todos rs...tudo isto, para mim é alcovitice, fofoca, futrica, fuxico, intriga, boato, difamação, encrenca, bizu, enredo, especulação, falatório, maledicência, mexerico. rs, etc.

    ResponderExcluir
  6. Isso eh loucura mas, se pensarmos que existem pessoas como Ricardo Teixeira, Blatter, Avelange, Marin entre outros, uma ponta de duvida aparece...

    Do mais: "GRANDE BRIZOLA" Saudade!

    ResponderExcluir
  7. Sempre digo que depois de Paulo freire, não houve um projeto revolucionário na educação tão bom quanto o de Brizola e Darcy Ribeiro, pena que o Moreira Franco (Gato Angorá) não deu continuidade !!
    Nossas crianças seriam outras com os Cieps em pleno funcionamento.
    Cury

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou e disse. Nada mais importante do que a boa e formativa educação.

      Excluir
  8. Descobri que a frase usada para o Pele ("Calado, ele eh um poeta") se aplica a outras pessoas:

    https://www.google.com/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=lula-inglaterra-caiu-porque-nao-sabe-jogar-em-bons-estadios

    ResponderExcluir
  9. Seguem algumas frases famosas do Lula para ratificar que futebol é a coisa mais importante entre todas as coisas sem nenhuma importância:

    "Lá, a crise é um tsunami. Aqui, se chegar, vai ser uma marolinha, que não dá nem para esquiar" - Em 4 de outubro de 2008, ao comentar os efeitos da crise financeira no país"

    "É uma crise causada, fomentada, por comportamentos irracionais de gente branca, de olhos azuis, que antes da crise parecia que sabia tudo e que, agora, demonstra não saber nada" - Em 2009, ao premier britânico, Gordon Brown.

    "Crise? Que crise? Pergunta para o Bush" - Em 16 de setembro de 2008, sobre a crise financeira mundial.

    "São privilegiados aqueles que podem pagar Imposto de Renda, porque ganham um pouco mais" - Em discurso a metalúrgicos do ABC que cobravam mudança na tabela do Imposto de Renda, em maio de 2004. Provocando risadas

    E para terminar mais uma sobre futebol:
    "O Brasil realizará uma Copa para argentino nenhum botar defeito" - Em novembro de 2007.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questao NAO eh o que o grande guru falou em relacao ao futebol mas sim o que ele falou.

      Excluir
  10. Certamente algumas pessoas erram mais que acertam. O exemplo utilizado pelo nobre missivista foi apenas mal escolhido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro...
      Isto aqui, foi apenas mais um pequeno incidente... http://youtu.be/kRNhU4NCOfc

      Excluir
  11. Um dos dias mais tristes para um americanófilo certamente foi quando o Obama apontou para o Lula e disse: ESSE É O CARA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvida foi. Eu considereva o Obama um cara inteligente... Perdeu o meu voto!

      Excluir
    2. Ma que o Grande Guru adora dar uma de Pele, isso nao se pode negar...

      Excluir
    3. Quando o meu presidente falou isso, conclui que a burrice eh contagiosa e se transmite pela simples aproximacao ao energumeno.

      Excluir
    4. Esse teu idolo, calado, eh realmente um genio!

      Excluir
    5. O problema eh que, vez por outra, abre a boca. Dai...

      Excluir
    6. Por falar em abrir a boca, a entrevista que o Grande Guru deu para a Playboy eh um mar de perolas!

      Excluir
  12. Está certo então. Pediremos ao Lula que devolva suas dezenas de títulos de Dr. Honoris Causa porque a elite coxinha e os americanofilos não gostam do que ele fala.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NAO! Deixa o Grande Guru com os honoris causa dele. Esses titulos enfeitam qualquer parede!
      Do mais, todos gostam de escutar as perolas soltas pelo Grande Lider: serve para desopilar o figado!! Claro que algumas sao pesadas, como a de pedir a um colega do sindicato para mandar para ele as viuvinhas mais gostosas, admirar Hitler mas sao coisas do Grande Guru, essa figura impar que muitos veneram...

      Excluir
    2. Pronto. Acabaram os argumentos do Ariel e ele começou a caluniar. Ariel, aqui não é Facebook, não.

      Excluir
    3. Revista Playboy, julho, 1979.
      Sobre "viuvinha":
      Lula “Nessa época, a Mariza apareceu no sindicato. Ela foi procurar um atestado de dependência econômica para internar o irmão. Eu tinha dito ao Luisinho, que trabalhava comigo no sindicato, que me avisasse sempre que aparecesse uma viúva bonitinha. Quando a Marisa apareceu, ele foi me chamar"

      Sobre Hitler:
      Playboy – Há alguma figura de renome que tenha inspirado você? Alguém de agora ou do passado?
      Lula – Por exemplo… O Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que eu admiro num homem, o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer.

      Quanta calunia!!

      Excluir
    4. Não vejo problema em nenhuma das duas declarações. Usar uma entrevista de 1979 para tentar denegrir alguém mostra que os argumentos são, no mínimo, velhos. O entusiasmo de Hitler nada tinha a ver com a ideologia nazista. Querer vincular e chamar Lula de nazista é sim calúnia. Quanto às "viuvinhas", há algum problema em querer conhecer uma mulher legal e casar com ela? Seus dois argumentos são da pior lavra do Facebook, devem fazer sucesso com os teleguiados de lá. Só falta agora você dizer que Brizola fugiu do Brasil vestido de mulher...

      Excluir
    5. Se Brizola tivesse confirmado numa entrevista, sem duvida seria uma verdade. Tambem se existisse algum tipo de prova, ficaria a duvida. Brizola nao confirmou (de fato, desmentiu) e prova, ateh ontem, nao apareceu uma logo, isso foi uma grande sacanagem que tentaram fazer com ele, como varias outras vezes.

      Nao sabia que a prescricao da pena poderia ser aplicada tambem em declaracoes... Foi em 79 mas foi. Eh um fato!

      Fato tambem eh que, em momento algum tentei vincular ou chamar o Grande Lider de nazista. Apenas transcrevi o que ele disse numa entrevista e ele nao disse que era nazista. Disse "apenas" que "tinha aquilo que eu admiro num homem" logo, naquele momento, ele disse que admirava um cara que alem dos 6 milhoes de judeus foi o responsavel pela morte de tantos outros milhoes de inocentes alem de ter destruido um continente e afetado o mundo. Realmente, alguem admiravel... Isso eh calunia? Se tivesse vinculado, conforme voce escreveu, concordaria mas, novamente, como voce pode conferir, transcrevi o que ele disse e ele nao disse que ele era um nazista logo...

      Usar uma entrevista para denegrir? Como se estou apenas transcrevendo isso? Se isso serve para denegrir, foi uma auto denegricao.

      No caso DAS viuvinhas o que ele disse foi que, sempre que aparecesse uma viuva interessante la no sindicato, era para o outro funcionario passar para ele. Pergunto: vamos ser inocentes e acreditar que nao existia qualquer outra intencao alem de atender e auxiliar uma viuva bonitinha? Uma atitide digna de quem era responsavel pela liberacao de ajuda. Nao sei porque mas lembrei da Lei de Gerson (que tambem eh velha mas esta vivinha ateh hoje...). Voce - realmente - acredita no que voce escreveu? "Conhecer uma mulher legal e casar com ela?". O que ele foi claro parece hoje um tanto turvo na interpretacao de alguns mas, como existe a duvida...

      Meus dois argumentos representam, apenas, as ideias do Grande Guru. Eu nao argumentei: apenas transcrevi. Quem disse isso foi ele. Eu sou mais sensato e jamais falaria tamanha sandice!

      Por falar em ser sensato, acho que o melhor que tenho a fazer eh me retirar pois nao tenho como falar com surdos, apontar para cegos e tao puco posso ouvir o silencio.

      Adeus.

      Excluir
    6. Quem não sabe brincar não desce para o play. Democracia é a capacidade de divergir, discordar, refutar, contra-argumentar, criticar, etc., sem, necessariamente, conflitar. A liberdade de expressão é garantida pela Constituição, inclusive...o que não significa insultar, obviamente, pois isto é ilegal e infantil. A diversidade de opiniões, até diametralmente opostas, é fato, faz parte do contexto histórico universal, desde sempre. Considero importante tentar descobrir qual é a turma que mais se aproxima ou se afina com as nossas expectativas e mais, ainda, (tentar) saber se nossas expectativas ou conceitos têm vínculos concretos com a realidade do mundo do conhecimento. Acredito que este pequeno atrito ideológico - que já vinha dando sinais anteriores- seja mais estimulante , provocador, do que motivo para afastamentos...sem pretender, evidentemente, ser o dono da verdade (jamais!). Ainda sou mais de resistir do que de desistir, só isto! Volta, Ariel!!

      Excluir
  13. Acabaram os argumentos? Acho que nao.
    Comecei a caluniar? ONDE? Quem declarou esses absurdos nao foi o Joao Ninguem aqui. Foi o Grande Lider.
    Nao concordo com isso que voce escreveu ai, Marcelo. Nao eh verdadeiro.

    ResponderExcluir
  14. É a mesma tática de sempre usada pela direita coxinha de hoje e pelos eleitores de Collor no passado. Acabam-se os argumentos políticos e parte-se para as ofensas pessoais. Vamos aguardar agora as piadas sobre a falta de dedo do Lula, comentários sobre a filha fora do casamento e o uso de termos chulos como os que foram usados contra a Dilma. E a história se repete...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando leio o que voce escreve, mais admiro o seu profundo conhecimento pelos peixes!

      Excluir
  15. E a história se repete...Pelo menos as ofensas ao blogueiro e seus leitores me fizeram lembrar a excelente Ópera Tommy do The Who.

    ResponderExcluir
  16. Acompanho o blog faz tempo, mas participo pouco dos debates. E durante esse tempo não tinha visto ainda o Área tão agressivo. Não consigo entender porque o nome do Lula causa tanta irá em algumas pessoas. Os números estão aí mostrando que só na última década houve melhora na distribuição de renda no País. A ONU vem dioturnamente reconhecendo os programas de combate à pobreza. O mundo reconhece a importância do Lula como líder, por que alguns se recusam a isso? A abertura da Copa com os xingamentos a presidenta mostrou que educação não se obtém apenas na escola, e competência e dedicação à melhoria da vida da população muito menos. Portanto, esqueçamos as picuinhas pessoais e centremos nossa avaliação no que importa a um político. E qualidades nesse sentido Lula já mostrou que tem de sobra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ódio, esse será o tom da direita na próxima campanha eleitoral.

      Excluir
  17. Onde se lia "Área" lê-se Ariel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parte I.

      Omas,

      Quando escrevi que estava saindo; que nao mais participaria deste blog, disse uma verdade. Nao retornei/retornarei a novas postagens. Entretanto acompanho esta que causou reacoes tao diversas (e adversas) e, sendo citado, exercito o direito de resposta.
      Embora sejam apenas palavras essas sao as minhas palavras e servem para, pelo menos, elucidar alguns pontos e complementar outros sem que isso possa modificar – estou ciente – a visao e opiniao de outros em relacao ao que digo, infelizmente.
      Desculpe-me se for prolixo mas isso se faz necessario.
      Antes de adentrar numa explanacao, quero dizer que compactuo com o Marcelo no que ele declara ai no canto da pagina sobre o seu posicionamento politico (“Politicamente, sou canhoto – quando a esquerda nao faz besteira”). Assim, lamento desapontar alguns que adoram dar “titulos” insipidos mas nao votei no Collor!
      Alias, por falar em “titulos insipidos” (tao desnecessarios como sem sentido), querer titular alguem por uma atitude, declaracao ou posicionamento nao parece fazer muito sentido. Alem de ilogico demonstra um menosprezo, uma picuinha, coisa de gente que cultiva a sua verdade como unica e que adora rotular todos os que nao comungam das suas ideias. Um exemplo eh a ultima palavra encontrada para rotular os que nao compactuam com o pensar de alguns foi a palavra “coxinha” (adoro a de galinha com catupiry!). Descobri uma definicao mais apropriada para a palavra em questao, dentro do contexto. Diria que poderia ser a definicao vista pelo angulo oposto.
      Significado de COXINHA (Co.xi.nha)
      Adj m+f 1 Propenso ao tabalho e ao estudo. 2 Ativo, laborioso, diligente, dedicado, competente.
      Subst m+f 1 Aquele que trabalha e que obtem ganhos atraves de seu esforco. 2 Aquele que da valor ao merito. 3 Cidadao brasileiro que nao recebe beneficios do governo de forma ilicita ou sem real necessidade. 4 Aquele que nao se faz de vitima da sociedade. 5 Pessoa que nao inveja o que foi obtido atraves do esforco e do trabalho honesto.
      Nao creio na existencia do pragmatismo politico (ou melhor: creio mas nao em relacao a quase todos os politicos que ai estao). Vejo, sim, um oceano de fisiologistas e novamente digo: “Para um corrupto nao importa a bandeira partidaria mas sim o saldo na sua conta bancaria num paraiso fiscal”. Isso esta presente numa boa parte do legislativo que elegemos. No Brasil encontramos (se nao me falha a memoria) 32 partidos politicos. Sera que o nosso povo eh tao politizado assim? Sera que o nosso povo que, por ser consequencia de uma educacao politizada e tendo uma visao pragmatica, esta tao dividido entre tantas correntes partidarias? Ou sera que esse numero representa apenas o fisiologismo dos politicos, na luta por um naco do poder ou por uma parcela do butim? Temos o desprazer de ver politicos mudando de partido numa velocidade e quantidade que faria de um macaco, pulando galhos, um reles amador. E essas mudancas levam alguns a correntes extremamente opostas ao “pragmatismo” que professavam.
      E quanto a administracao e prioridades por parte do executivo? Se de um lado tem a nacao varios programas sociais, com o que concordo mas considerando que o mais importante eh poder acabar com muitos, por consequencia de um real aumento da renda, no decorrer dos proximos (muitos) anos pois, na minha visao todo o trabalhador tem o direito a receber um salario digno que possa dar a ele e a sua familia acesso a tudo que hoje somente alguns possuem - devido a renda fazem parte de uma “classe” mais economicamente saudavel-, do outro temos a nacao das obras inacabadas, das prioridades mau planejadas, do uso politico da coisa publica, da manipulacao de dados e informacao. Esse eh o nosso Brasil. Uma nacao que detem o setimo PIB do mundo mas, ao mesmo, tempo tem o PIB per capita que joga o Brasil para a posicao 54! A discrepancia entre eles eh abissal e, pior, nao eh uma novidade ou seja, ja era ruim. Continua ruim!

      Excluir
    2. Parte II.

      Sobre isso e muito mais, recomendo a materia escrita pelo senador Cristovam Buarque: http://www.cristovam.org.br/portal3/artigos/5838-basta-de-fingir-3152014.html assim como o livro que estou lendo: “1964 Na Visao do Ministro do Trabalho de Joao Goulart” (Almino Affonso): Chega a ser monotono em alguns capitulos mas nao por simplesmente ser mas sim devido a excelente maneira de como o autor relata e esmiuca os acontecimentos relacionados. Tambem por expicacoes que remontam ao inicio da republica. Sem duvida ajuda a entender um pouco sobre a politica e os politicos brasileiros. Tambem vale a pena ler com bastante atencao o que pode ser encontrado com relacao a (dificil) tentativa de criar a Petrobras e, depois de criada, mante-la tal como quando foi. Muito interessante! E eh essa a Petrobras que hoje esta sendo manipulada politicamente e o resultado disso esta na queda vertiginosa da tao importante empresa. Se dizem que no governo FHC grandes empresas estatais foram vendidas a preco de banana isso nao chega perto do que estao fazendo com a Petrobras: Estao acabando com a empresa que foi criada com tanto sacrificio, dificuldade e representa a independencia do Brasil na questao da exploracao e refino de petroleo.
      Quando ainda vivia e trabalhava no Brasil, devido a profissao, tive contato com muitas pessoas que fazem ou fizeram parte dos noticiarios: pessoas publicas e, com algumas, tive o privilegio de conversar, escutar e trocar algumas ideias, o que ajudou-me a entender (parcialmente, confesso) como pensa o meu interlocutor. Tambem foi possivel sentir a humildade, a simplicidade e a forma educada de tratar de alguns assim como a prepotencia e arrogancia de outros. Poderia nominar mas nao vale a pena. Apenas um destaque para o “conhecimento profundo” do ex presidente Janio Quados com relacao ao vinho do porto entre outras bebidas…
      Por duas vezes tive o Lula como passageiro. Em 87 ou 88 e em 92. Nessa segunda vez a conversa (em pe, na galley) foi bem longa, informal e util e a minha impressao em relacao a ele foi pessima! (Refiro-me aos comentarios dele). Desde entao tenho a certeza de que ele nao merece o meu voto!
      Nao nutro odio por Lula (nao nutro odio) e fiquei triste ao ser tachado como “caluniador” e de “querer denegrir” pois – a bem da verdade – nao opinei mas sim transcrevi o que o proprio Lula declarou. Seria errado escrever o que escutei dele visto que, mesmo sabendo que isso foi dito por ele, nao tenho como provar.Tenho, sim, muitos argumentos para um debate mas tambem me reservo ao direito de, em encontrando algo relacionado, tendo a confirmacao de que nao eh algo falso, usar no que estou escrevendo. A atitude do Marcelo, na minha visao, foi injusta e, sem chegar a usar o termo imparcial, foi tomada dentro de uma visao agregada a uma posicao politica do proprio. E isso eh lastimavel.
      Na proxima eleicao presidencial nao vou votar: Votar em Aecio, como “o unico que poderia vencer a Dilma”, nao eh argumento: Eh burrice! Ademais, nao creio que seria uma boa opcao. Temo em imaginar o Aecio presidente mas tambem nao votarei em Dilma, a quem critiquei antes da eleicao para, logo apos a fatalidade que se abateu sobre as cidades da regiao serrana do RJ, elogiar a sua atitude. Mas, sem a necessidade de uma bola de cristal digo o seguinte: em 2015 as despesas seguirao subindo, o governo (seja quem for) tera dificuldades em fechar balancos e a inflacao vai passer da meta e a Petrobras vai ficar bem ruim das pernas. Basta ver o atual desempenho e as fracas medidas que estao sendo tomadas como respostas.
      E viva a democracia e a pluralidade, sem patrulhamento!

      Excluir
    3. Ariel, se fui injusto com você peço desculpas. Continuo discordando, porém, das suas posições e previsões em relação à política. Gostaria muito que você continuasse contribuindo para os debates neste blog, já que muito os engrandece. Abração!

      Excluir
    4. Concordo que a participação do Ariel é importante (como a de todos), ainda que e principalmente para discordar, apontar discrepâncias, omissões, etc., seja de que lado for, evidenciando, assim, a pluralidade e a diversidade constituidoras evidentes da existência e não só da política. Volta, Ariel!!!!

      Excluir
  18. Se for para o bem de todos e para a felicidade da nacao, diga ao povo que volto ou, em outras palavras: Voces sabem o tamanho da merda em que estao se metendo??? :o))
    PS: Nova foto, dos aureos tempos na vida politica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo bem, volta mas sem calúnias... rsssss

      Excluir
    2. Muito digno, Ariel!! Bem-vindo, "again"!!!

      Excluir
  19. Generalizações quase sempre acabam sendo injustas. Dizer que todo político é corrupto, ou que os brasileiros não são cordiais, por exemplo, são coisas que lemos e escutamos aqui ou em outros fóruns e que claramente configuram erros crassos. A política, digo sempre, é uma arte de separar o joio do trigo e para mim a diferença é simples: É muito mais difícil encontrar o trigo em partidos como o PSDB e o DEMO e pronto. Obviamente que todos têm suas fontes de informação e dependendo delas terão leituras diferentes para o mesmo caso. Enquanto para alguns a Petrobrás, por exemplo, dá prejuízo, para outros nem tanto, ao ponto da diferença entre as projeções, a depender do fonte, chegar a 400%. Análises estatísticas com esta diferença seriam no mínimo absurdas, portanto, estas variações são basicamente ideológicas. De qualquer forma prefiro infinitamente estas incertezas em relação a estatal do que vê-la chamada de PETROBRAX como pretendiam os tucanos. Da mesma forma opiniões sobre pessoas variam a depender do humor, das circunstâncias, ou mesmo da boa vontade do interlocutor. Conheci o Presidente Lula em 1989 no palanque do comício que levou cerca de 2 milhões de pessoas à Cinelância, mas que infelizmente não foi suficiente para derrotar o Color por conta da famigerada ação da Globo ao manipular o debate, ou do apelo a questões pessoais como aconteceu aqui no blog. Lá conheci o político e o homem que ainda ficava sem jeito quando Brizola, após assumir que engoliria o "sapo barbudo", lhe passava crianças com o nariz escorrendo para que o candidato segurasse no colo. A imagem que guardo dele é de alguém muito humano que fez questão de abraçar cada um que como eu ajudava na organização do comício. E nesse ponto, não me decepcionei, pois, como governante ele o tempo todo demonstrou sua preocupação com os menos favorecidos. Enfim, se há neste blog uma coisa é espaço para o contraditório, inclusive para anônimos, coisa que eu não concordo. Na medida em que alguém se dispõe a publicizar sua opinião, deve estar disposto também a aceitar opiniões contrárias, principalmente se sua crítica parte para ofensas pessoais, seja sobre homens públicos ou cidadãos comuns.

    ResponderExcluir
  20. Falou e disse, Alexandre! O pior de tudo é que os julgamentos e até opiniões quase sempre estão atravessados ou contaminados pelo emocional, ao ponto de muitos ( quase todo mundo?!) levarem ao pé da letra esta "máxima" do Benedito Valadares:" aos amigos, tudo...aos inimigos, a lei". Naturalmente discordo disto e faço questão de não ver diferença alguma entre o erro de um(a) amigo(a), irmão(ã), e o mesmo erro cometido por estranhos ou desconhecidos. Na verdade, não perdôo certas atitudes (em nível de caráter, principalmente) de amigos ao ponto de a partir daí, não considerar a relação como de amizade filosoficamente falando...então transforma-se naquela amizade comercial/interesseira do tipo:" todo mundo é meu amigo", "todos são amigos nesta empresa cujo patrão é "muiiiiiiiiiiiiiii" amigo "rsrsrsrsrs. Por sorte, nenhum dos raros que considero realmente amigos, até agora, decepcionaram-me; Por estratégia, não tenho inimigos, apenas pessoas que considero desprezíveis, evitáveis, desagradáveis , intoleráveis, perigosas, ou indiferentes, mantendo com elas, a benéfica prudente distância. Tem funcionado a contento, até este momento.

    ResponderExcluir