Translate

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Não há perdão para o puxa-saco

Monumento aos puxa-saco/Foto: Marcelo Migliaccio

Se há um crime que definitivamente não compensa é o de puxar o saco.

Um belo dia, o expert em bajulação foi mandado embora. Não adiantou ele participar da ação de marketing da empresa, perdendo um dia de folga para balançar bandeirinhas pela cidade. De nada adiantaram as forçadas gargalhadas de Fafá de Belém para as piadas sem graça contadas pelo chefe e tão pouco as lágrimas de crocodilo que derramou quando soube que o rebento do manda-chuva fora reprovado em matemática.

Não há perdão para o puxa-saco, inclusive por parte do chefe a quem ele bajula, e que, por sinal, quase sempre acaba sendo seu algoz. Isso porque a bajulação desmedida se torna um fardo para o bajulado. É constrangedor, mas o puxa-saco não tem noção do seu ridículo.

O dia do juízo final do puxa-saco demora, mas chega. Até a data fatídica, ele se mantém puxando outra coisa: o tapete dos colegas. A delação é uma especialidade do puxa-saco, assim como acender fogueiras para queimar a reputação alheia. Nesse último caso, o único perigo é o fogo pegar em sua cara-de-pau.

A razão pela qual um ser humano se dedica a esse papel degradante é que ele sabe que é um incompetente. Mais do que o medo de perder o leite das crianças, o fato de o puxa-saco não confiar em si mesmo é determinante.

O homem pode ser grande, um herói. Por exemplo, quando inventa algo que ajudará a humanidade, ao realizar proezas atléticas formidáveis ou ao criar uma obra de arte. Mas um homem desce ao degrau mais baixo da mesquinharia quando puxa o saco alheio.

Um puxa-saco começa no ofício ainda criança. Todos nós, quando pequenos, demos uma puxadinha de saco naquele amigo que tinha um autorama legal. Mas a maioria se deu conta do ridículo daquela atitude e se envergonhou para sempre. Alguns, porém, decidiram fazer daquilo seu meio de vida.

Primo-irmão do imbecil, o puxa-saco não contesta, não questiona e jamais pensou em discordar de seu superior hierárquico. Por isso, toda empresa que se alicerça em puxa-sacos vai para o buraco. Mais cedo ou mais tarde.

Dizem por aí que há blogueiros que puxam o saco de seus leitores.

Não sou desses, mas se você por acaso espirrar, saúde!

15 comentários:

  1. Essa última parte foi forte! Rss.,..

    ResponderExcluir
  2. Faltaram, pelo menos, as iniciais do nome do distinto. O próprio tem que saber que foi levemente sacaneado, no mínimo, por alguém além do ex-chefe. Marco.

    ResponderExcluir
  3. Há também outro primo-irmão do puxa-saco:O sujeito que se apropria de idéias dos outros,apresentando-as como suas. No meu trabalho tem um infeliz que adora fazer leva-e-trás pra fazer a caveira dos outros,e até conseguiu o lugar de um colega. Já está tão manjado que ninguém se atreve a cumprimentá-lo. Acredito que seja por falta de saliva...

    ResponderExcluir
  4. Putz e o Jumentinho, Marcelo? Torelly

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que ainda esteja lá naquela estrada, enchendo a pança de capim. Abraço

      Excluir
  5. No meu trabalho, havia um puxa-saco do chefe que criava problemas com todo mundo e não dava em nada, porque ele era "blindado", mas depois que a direção colocou um 0800 para receber denúncias anônimas dos funcionários, a respeito do dia a dia no trabalho, não deu outra, foram tantas ligações, que o puxa saco foi o 1º a inaugurar as consequências do "disque denúncia".
    Eu não cheguei a ligar para o 0800, mas achei que ele colheu o que plantou.

    Cury

    ResponderExcluir
  6. https://bdigital.sib.uc.pt/jspui/bitstream/123456789/37/1/sobre_a_amizade.pdf

    ResponderExcluir
  7. É melhor puxar saco do que puxar carroça, Marcelo?
    Aqui na minha cidade os assessores dos políticos locais usam essa máxima(?) para justificar seus fracassos como seres humanos. Mais óbvio do isso impossível.

    ResponderExcluir
  8. " É melhor puxar saco, do que puxar carroça." Os assessores dos políticos do município em que moro seguem á risca essa máxima(?). E o fazem, na minha opinião, para justificar seus fracassos como seres humanos. Concorda comigo, Marcelo?
    OBS: Caso não concorde deixo de ler seu blog. ASS: o chantagista.

    ResponderExcluir
  9. Medroso, covarde, falso, duas caras, sem carater, sao alguns sinonimos (ou "predicados") de puxa-saco. Ocorre que um puxa-saco eh facilmente identificavel pois as suas atitudes, suas acoes, sao facilmente detectaveis. A partir da identificacao, o isolamento passa a ser a melhor opcao: um puxa-saco sem ter a quem puxar acaba definhando como um sapo morto.
    Um estudo mais aprimorado, feito recentemente por uma renomada universidade localizada numa cidade com o maior indice per capita de puxa-sacos demonstrou que o puxa-saco eh um ser que vive isolado de seus pares, os outros puxa-sacos assim como os baba-ovos pelo elementar fato de que um bom puxa-saco odeia a concorrencia. Gosta de ter a exclusividade. Esse mesmo estudo concluiu que, num mundo composto por puxa-sacos, a raca se extinguiria por dois importantes fatores: a falta de provedores (os que tem os ditos puxados) e a concorrencia selvagem que ocasionaria a eliminacao de um puxa-saco por outro puxa-saco e assim por diante ateh que restasse apenas um, que iria morrer fadiga, a procura de um provedor de saco para ser puxado.
    Esse mesmo estudo concluiu que infelizmente essa sub classe da humanidade esta em crescimento na cidade onde essa universidade esta localizada pelo fato de que, diariamente, mais e mais provedores chegam por la, para a alegria dos puxa-sacos de plantao.
    Uma das recomendacoes no final desse estudo eh a de que a cidade seja cercada, as comunicacoes cortadas e o fornecimento de provedores drasticamente reduzido, de forma a restringir essa sub especie a uma area restrita e tentar a sua eliminacao ou reduzir a nives toleraveis.
    O estudo foi enviado ao Palacio do Planalto, localizado a poucas super quadras da faculdade...

    ResponderExcluir
  10. Marcelo,

    você alegra minhas manhãs!

    Abraço fraterno,

    Wanda Rodrigues

    ResponderExcluir
  11. Migliaccio,
    acabei de espirrar...
    Muito obrigado pelo voto de saúde!
    Um forte abraço!!!

    ResponderExcluir