Translate

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O novo Pelé

Há coisas que a gente escuta desde pequeno.

"Nunca mais vai nascer outro Pelé" é uma delas.

Outra: "Igual a Pelé só nasce de cem em cem anos".

Como a maioria das coisas que a gente escuta desde pequeno, essas duas são "verdades" de araque.

Nasceu outro Pelé e ele se chama Neymar. Sua genialidade excede a média dos craques. Sim porque existe o jogador bom de bola, o craque, o super-craque e o Pelé. Antes de Neymar, o único Pelé que eu conheci chamava-se Diego Maradona. Agora, surgiu mais um: esse magrelo com cara de criança e cabelo esquisito. Portanto, na minha curta existência, já vi surgirem dois Pelés, fora o original, que só vi jogar de perto uma vez, em 1976, um ano antes da aposentadoria definitiva.

Neymar é um novo Pelé. Cheguei a essa conclusão não pelos gols que ele faz desde que surgiu no Santos (como Pelé) ainda um moleque. Nem pelas jogadas imprevisíveis e nunca vistas, como, por exemplo, dar um passe usando, pasmem, as costas.

Digo isso pelo que vi no estádio da Turquia onde a seleção brasileira jogou há alguns dias. O Brasil enfiou 4 a 0, com dois gols de Neymar. Até aí, nada demais. O inusitado foi a reação dos milhares de turcos, que não só aplaudiram o genial brasileiro como vaiaram seus compatriotas que ousaram derrubá-lo com faltas.

Quem viu o filme Expresso da Meia-Noite sabe que os turcos não são de brincadeira. No futebol, seus torcedores estão entre os mais fanáticos do planeta. Dizem que os brasileiros, quando estão num estádio, vaiam até minuto de silêncio. Pois os turcos são capazes de ressuscitar o morto para que a partida comece logo. Ou seja, aquela massa que nunca primou pelo fair play rendeu-se a Neymar.

Eu já tinha visto, aqui no Brasil, a torcida do Cruzeiro aplaudir esse jogador fora de série num jogo em que ele, atuando pelo Santos, destruiu o time azul em plena Belo Horizonte. Agora foi a vez dos truculentos turcos trocarem os apupos do início da partida pelas palmas e gritos de "Neymar!!!".

Isso só aconteceu antes com Pelé, acho que nem com Maradona, que era bad boy demais para ser unanimemente reverenciado.

Por isso afirmo sem medo de errar: nasceu outro Pelé, e ele se chama Neymar.



8 comentários:

  1. Concordo que os turcos são rigorosos, principalmente com estrangeiros presos como no filme citado por você. Mas igualar Neymar a Pelé eu ouso discordar, pois Pelé com a idade de Neymar já era um Rei e fazia a diferença em qualquer partida, já Neymar um dia joga muito, outro dia não consegue o mesmo desempenho.
    Claro que é um craque e tanto, mas está longe de Pelé, basta olharmos a última copa.
    Cury

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que Neymar teria ganho a última Copa sozinho se não tivesse levado aquela joelhada criminosa do colombiano.

      Excluir
    2. Será que se não houvesse a joelhada, a Alemanha e a Holanda teriam jogado menos ??
      Cury

      Excluir
    3. O Brasil, com certeza, teria jogado mais.

      Excluir
  2. e o messi é fraco?não faz jogadas geniais?

    roberto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Messi é um super-craque, como Ronaldinho Gaúcho no auge, mas não é um Pelé. Como Pelé, só Neymar e Maradona. É a minha modesta opinião.

      Excluir
  3. Futebol nao é mesmo seu forte Marcelo, afinal você torce pelo Fluminense e chegou a apoiar a virada de mesa, que agora as investigacoes apontam que houve dinheiro na jogada. Acho que essa comparacao com Pelé só seria possivel se vissemos o Neymar, conquistando 3 copas, so que ele, assim como o Messi, nao levantou nenhuma ainda, fato que por si só torna a comparacao impossivel. O mais próximo disso foi Maradona que carregou o time mediocre da Argentina na conquista de um mundial. E esse negocio de que "se" o Neymar estivesse em campo o Brasil ganharia a Copa é como diz um amigo: Se minha mãe tivesse bigode eu teria dois pais...

    ResponderExcluir
  4. No Enem os candidatos pensavam que a redação seria sobre algum time carioca, e muitos diziam que todos deveriam seguir as seguintes orientações antes de estudar sobre os 4 times:

    Fluminense: Se cair não vale, pois será anulada.
    Vasco: Sempre cai
    Flamengo: dizem que vai cair, mas nunca cai
    Botafogo: Esse ano cai.

    Cury

    ResponderExcluir