Translate

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Cuidado, frágil!

O braço indócil dentro do gesso
Somos como uma asa de borboleta

A sorte só aparece para quem não conta com ela

Se conta, ela falta

E segue seu caminho a borboleta
a bater as asas tênues

Com ou sem sorte, pouco importa





6 comentários:

  1. Há um olhar que sabe discernir o frágil do forte e o forte do frágil.

    Ciclo completo de vida em 60 dias. Todo grandeza, toda beleza, toda leveza.

    150 km por hora para o mergulho no paredão de água que é mortal para o animal racional.

    Forte e frágil.

    Sorte a do coração.

    ResponderExcluir
  2. Que saudade eu estava do Marcelo poeta!

    Abraços fraternos,

    Wanda

    ResponderExcluir
  3. Cuidado frágil ??
    Que o diga Anderson Silva...

    Cury

    ResponderExcluir
  4. Eu já fui uma brabuleta, mas eu era piquena.

    ResponderExcluir