Translate

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Ciao, Itália

A Itália ao vai à Copa porque não teve competência. Não lamento. Nem um pouquinho. Nunca vi a Itália jogar um futebol bonito. Seus jogos são sempre feios, seu campeonato é chatérrimo e, se tirarem os estrangeiros, fica pior ainda.


Quem foi o grande craque italiano? Baggio? Conti? Pirlo? Piada. Pra mim, foi Baresi, um defensor. Os melhores atacantes que vi com aquela camisa azul foram Gighi Riva e Gianni Rivera. Aliás, tirando aquele emocionante 4 a 3 na Alemanha em 1970, quando esses dois últimos brilharam, a Itália nunca fez nada de extraordinário em Copas do Mundo. Em respeito aos meus antepassados, nem vou falar na derrota para a Coréia do Norte em 1966.

Ok, ganharam quatro vezes o torneio, mas, insisto, quem foram os craques, quais foram seus grandes jogos? 

Italianos não têm a técnica de argentinos e brasileiros nem a aplicação dos alemães. O que esperar de uma escola futebolística cujo forte é a defesa?

Teve o 3 a 2 no Brasil em 1982, mais por teimosia do nosso técnico, que foi incapaz de segurar o resultado favorável por três vezes. Os italianos tinham uma excelente defesa  mas não um timaço. Craques tinha o Brasil e isso nos levou a continuar atacando em vez de garantir o empate e a classificação. O herói daquele jogo, Paolo Rossi, desapareceu logo depois.

A Holanda também não vai à Rússia. Fora o time de 1974 _ obra do acaso e não do incensado treinador Rinus Michels _ é outra que sempre foi medíocre. Disseram ao mundo que Michels inventou o carrossel holandês, mas na verdade ele nem teve tempo de treinar o time. 

A correria holandesa assustou os adversários naquela Copa, principalmente os não-europeus. Colocaram Brasil, Argentina e Uruguai na roda mas empataram em 0 a 0 com a Suécia e perderam a final para a Alemanha. Seu quase sucesso foi resultado do salto no preparo físico dado a partir de 70 e não de um esquema tático inovador. Michels não conseguiu nada no futebol depois daquela Copa.



A maior façanha da Itália foi vencer a Alemanha em 1970, no jogo mais emocionante de todas as Copas do Mundo.



9 comentários:

  1. Bora combinar que o primeiro craque brasileiro a ir pra Itália foi Toninho Cerezo, responsável pela atrasada de bola comprada com a mesma facilidade que a seleção peruana para a Argentina. Itália e França, assim como Argentina tiveram seus times bem utilizados. Entreter o público é preciso, educar não é preciso...

    ResponderExcluir
  2. Também com um atacante chamado Ciro Immobile, a Itália não iria mesmo para a Copa.
    Atacante não pode ficar immobile !!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com algumas coisas, principalmente com o fato de Tele Santana ter sido o principal responsável pela derrota contra a Italia. A mídia sempre tenta endeusa-lo, mas era teimoso e insistia com cabeças de bagre tipo Waldir Peres e Serginho Chulapa. Quanto a Holanda também concordo em parte. Cruyff foi bastante importante para a ascensão do Barcelona, assim como Gullit, Van Basten e Ryjkaard formaram uma grande seleção, e apesar de não terem sido campeões mundiais venceram com sobra a Eurocopa. Além disso, Robben foi o melhor jogador da copa de 2014, mas resolveram ficar com o lugar comum e eleger o Messi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O próprio Cruiff disse em entrevista que os jogadores do Ajax não conheciam os do Feyenoord e que começaram a treinar juntos a poucos dias da estréia na Copa. Van Basten deu azar de se machucar e não jogar a Copa.

      Excluir
  4. Bola fora Marcelo! Até concordo em relação à Itália, mas seus comentários a respito da seleção holandesa mostram claramente que você não assistiu a copa de 74. Depois da Hungria, ou junto a ela, foi a melhor seleção da história!
    Escrever que o Carrossel só corria é uma total absurdo futibolístico! Um time com: Jan Jongbloed; Wim Suurbier, Arie Haan, Wim Rijsbergen e Ruud Krol; Wim Jansen, Johan Neeskens e Van Hanegem; Rob Rensenbrink, Johan Cruyff e Johnny Rep.
    ... Nunca mais! era talento, genialidade, dedicação tática e beleza!
    Você escreveu que só os que não eram europeus se surpreenderam com a Holanda?! E oq ue dizer do timaço do Ajax? Ganhou praticamente todas as copas européias da Europa.
    Uma copa sem a Holanda é totalmente sem graça!

    ResponderExcluir
  5. Putz! Sobrou até para a língua de Camões! Desculpas pelo "futibolístico" e "copas européias da Europa"... Acho que foi o espírito do Cruyff que baixou em mim! Era um craque mas o seu português não era dos melhores...
    Abraços

    ResponderExcluir