Translate

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Espelho meu

O problema não é o Temer. São os milhares de Temer que andam pelas ruas do Brasil.

O problema não é o Cunha, são os milhões de Cunhas que avançam sinas vermelhos todos os dias mesmo quando há pedestres esperando para atravessar a rua.

O problema não é o Gilmar Mendes. São os muitos, muitos Gilmar Mendes que estão por aí levando cachorro pra sujar a areia da praia.

O problema não é o Aécio. São os Aécios que a qualquer hora param seus carros em fila dupla ou em vagas de idosos, gestantes e deficientes.


O problema não é o empresário corrupto que paga propinas de milhões. São seus aprendizes que subornam o guarda, aceitam pagar menos se o médico não dá recibo ou só dão nota fiscal se o consumidor pedir.

O problema não é o Dória. É a turma toda que acha que pobre não precisa comer arroz, feijão e carne.

O problema não é o Bolsonaro. São seus soldadinhos dizendo em cada esquina que tem que cortar a mão de ladrão e que quando se mata um menino de rua evita-se problemas futuros.

O problema não é o Ronaldo Caiado. É seu rebanho que repete por aí que o Bolsa Família incentiva a vagabundagem e não o estudo.

O problema não é a bancada evangélica. São os 35% da população que acreditam que só Deus, e não a política, pode fazer a vida melhorar.


O problema não são as malas de dinheiro do Geddel. São os pilantras anônimos que continuam honestos por absoluta falta de propostas indecentes.

O problema não é a televisão. É a massa que ela desenforma, emburrece e embrutece.

Quem sustenta as coisas como estão somos nós, brasileiros.

Foto: Marcelo Migliaccio

5 comentários:

  1. Bem interessante o texto, para refletir, mas permita-me discordar em parte.
    Esses nomes alencados já saíram do povo faz muito tempo, tenho dúvidas se alguns já fizeram parte alguma vez. São responsáveis sim em seus ofícios e falcatruas.
    Se o país está nesta condição devido a esta má e corrupta gestão, nos três poderes, só não está pior e quebrado de vez justamente por causa do povo, o povo brasileiro é muito trabalhador, um pouco pacífico, mas muito trabalhador.
    Os próprios que levaram o país a esta crise culpam o povo, estamos comprando esta ideia, e com isso economia os verdadeiros responsáveis que continuam com sua saga, saqueando e atrapalhando os que trabalham a desenvolver nosso querido país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o Jonathan não entendeu bem o texto: Em momento algum entendi que o Marcelo joga a culpa no povo em geral. Ele cita especificamente aqueles que apoiaram o estado em que o Brasil se encontra atualmente é não o verdadeiro povo que é a principal vítima deste governo e que vem perdendo seus direitos, seus empregos e sua dignidade. E é no mínimo ingenuidade achar que essas figuras não tem mais apoio: Aécio teve 50 milhões de votos há pouco mais de dois anos e Bolsonaro é o segundo colocado em várias pesquisas. Um descuido e eles assumem o Brasil de vez.

      Excluir
  2. Seus comentários enriquecem o nosso dia a dia.
    Cury

    ResponderExcluir
  3. Quem ocupa o trono tem culpa
    Quem oculta o crime também
    Quem duvida da vida tem culpa
    Quem evita a dúvida também tem

    Somos quem podemos ser
    Sonhos que podemos ter

    ResponderExcluir