Translate

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

A celebridade fascista

Era um lindo dia de feriado em Copacabana. Data da proclamação da República, boa para celebrar a democracia. A orla cheia de famílias convidava à boa convivência. Mas eu tive medo quando vi um carro de som em cima do qual uma mulher que se dizia "professora civil do Colégio Militar" pregava contra a orientação sexual nas escolas.

Em meio aos manifestantes, uma figura bastante conhecida se destacava e era tratada como celebridade. Em volta dele, os fascistas pareciam mais encorajados a exibir publicamente sua intolerância. O líder dizia que a cartilha de orientação sexual nas escolas é pretexto para pedofilia. Destilando seu ódio pedia a prisão de Lula em Bangu 1. 

_ Ele não tem que ir para Curitiba nem para a Papuda. Como ele sempre se gabou de não ter curso superior, tem que ficar junto com a galera em Bangu, porque lá é muito confortável.

Era chamado de "mito" por seus seguidores e saudado como "presidente". Ficou claro que se candidatará em 2018. Apesar da adulação, não era uma manifestação festiva, o ódio estava no ar, os sorrisos eram de esgar, com dentes trincados, veneno escorrendo no canto das bocas. Jovens brucutus tatuados se misturavam a aposentados que tiraram o pijama para curtir aquela micareta da segregação. Todos cheios de razão. A eleição de Donald Trump nos Estados Unidos lhes deu ainda mais moral.

Para o "mito", a "ideologia de gênero" nas escolas tem um objetivo camuflado:

_ Eles querem é legalizar a pedofilia e usam as minorias para isso. Querem esculhambar a família _ dizia ele pna Avenida Atlântica, para quem quisesse ouvir.

Do alto do carro de som, a professora do Colégio Militar anunciava a presença de pais de alunos do Colégio Pedro II que não aceitam as medidas adotadas pela direção.

_ Pergunta para um idiota desses meninos que vestem saia se ele sabe quanto é 6 vezes 7. Não sabem nada, vão viver nas tetas do governo no futuro.

Sem disfarçar sua alegria ao ver tantos fascistas com coragem para sair dos armários, o líder se empolgava: chamava os estudantes que ocupam escolas de idiotas que "nem sabem quanto é 7 vezes 8" e dizia que eles vão viver dos programas assistencialistas da esquerda no futuro. Até PMs fardados se aglomeravam em torno dele para pedir selfies.

Só uma pergunta ficou sem resposta: caso acabe eleito na onda de intolerância que varre o planeta, será este o seu ministro da Defesa?


Foto: Marcelo Migliaccio

5 comentários:

  1. Infelizmente o fenômeno é mundial e se a vitória do Trump já estimula uma prefeita de cidade americana a chamar a primeira dama de seu país de "macaca de salto" não é de se espantar que em um país ignorante como o nosso uma mulher linda, recatada e do lar seja festejada como primeira dama em detrimento de outras que não cumprem os requisitos do estereótipo feminino. Como eu disse antes o recrudescimento do fascismo já é observado na França, Alemanha e quase culminou com a vitória do grupo na Áustria. No Brasil, a ignorância é tão grande que o pretenso fascista não percebe que sendo ele negro, nordestino ou gay, será usado em um determinado momento e depois descartado, afinal fascismo, racismo, homofobia e outras denominações abjetas como estas andam sempre de mãos dadas.

    ResponderExcluir
  2. O temerário encorajou todo mundo. Mas fica uma lição: não se deve dar chance ao azar. Quem mandou dar colher de chá para este sujeito insosso chamado Temer? Agora é isso. Todo canalha acha que é possível.

    ResponderExcluir
  3. Tudo que o facismo prega tem a ver com a esquerda , informe-se. ( mas não se informe no Le Monde / Carta Capital etc ... )

    “Tudo no Estado, nada contra o Estado, e nada fora do Estado.”
    Olha aí ? quem gosta de estado em tudo ?
    ― Benito Mussolini

    KD Frases - http://kdfrases.com

    ResponderExcluir
  4. Depois que os EUA elegerem um presidente laranja (cor de pele), deu para perceber que os eleitores estão apostando no candidato insólito, e isso me assusta !!!
    Cury

    ResponderExcluir
  5. A sociedade é e deve ser sempre considerada como multifacetada. Qualquer tentativa de tentar reconhece-lá por apenas uma de suas faces deve ser execrada. Para isso não é preciso se informar muito e nem apelar para citações famosas, até porque quem baseia seu discurso em citações não está exercitando a inteligência e sim a memória...

    ResponderExcluir