Translate

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Crivella perdeu a linha

Desta vez, Freixo não deixou a oportunidade passar. Foi incisivo desde sua primeira intervenção no debate de ontem na Rede TV!, ao contrário do encontro na Bandeirantes, quando ficou na esfera propositiva exatamente como queria seu adversário, Marcelo Crivella, que tem o dobro das intenções de voto nas pesquisas.

Enfim parecendo disposto a virar o jogo, Freixo questionou o racismo e a intolerância religiosa expressados por Crivella em livro, o apoio que ele recebeu da filha de um miliciano, a aliança com o partido de Garotinho e com Rodrigo Bethlem, o único corrupto brasileiro que confessou seus crimes de viva voz (e continua impune). Pra fechar a sessão de golpes certeiros, lembrou que o bispo da Universal que chutou a imagem da padroeira do Brasil diante das câmeras foi sócio de seu adversário.

Crivella perdeu as estribeiras. Sua fala mansa deu lugar a adjetivos camuflados atrás de um artifício típico dos dissimulados: "Não vou chamar você, Freixo, de safado, canalha e vagabundo". Fazer com que o bispo licenciado da Universal tirasse a máscara de bom moço foi a maior vitória do candidato do Psol no debate.

Crivella também atacou Freixo, procurando vinculá-lo aos black blocs, a manifestantes que queimaram a bandeira de Israel e disse até que uma ONG ligada a seu adversário sumiu com 70% do dinheiro arrecadado para ajudar a família do pedreiro Amarildo, morto por PMs na Rocinha. O candidato do Psol foi didático e calmo ao desmontar todos os ataques.

A verdade é que Freixo ontem ganhou de goleada. Está difícil reverter a vantagem do senador do PRB nas pesquisas mas pelo menos desta vez ele mostrou disposição para o enfrentamento. A sova que levou foi tão acachapante que é de se perguntar se Crivella vai mesmo ao debate do dia 28, na Globo.


Foto: Marcelo Migliaccio

3 comentários:

  1. É isso Marcelo, se morasse no rio (vivo em bh), votaria no Freixo com alegria.
    Aqui, tou decidido a anular: a "opção" é um psdbevangélico ou um suposto "não
    político" com discurso de salvador da pátria (dele).
    mesmo com toda brahma, ..., a gente não tem cura.
    resistir é preciso.

    ResponderExcluir
  2. Atenção cariocas, está nas nossas mãos eleger um alcaide que vá cuidar da Cidade por 4 anos, procurem saber o que ele andou falando e fazendo nesses últimos anos e principalmente com quem ele andou nesse tempo.

    Fiz essa avaliação e resolvi que Freixo é o melhor.
    Cury

    ResponderExcluir