Translate

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Quando Umberto não faz eco

A democracia das redes sociais nos permite saber de coisas que a grande imprensa nunca nos contaria. Graças à web, os que reagiam com cinismo ao jornalismo abjeto que se pratica no Brasil estão condenados ao silêncio. Quando se encorajam a dizer alguma coisa, caem imediatamente no ridículo.

Por isso alguns têm reproduzido uma fala de Umberto Eco em que ele criticou a quantidade de imbecilidades veiculadas nas redes sociais. Pra mim, esse é o preço da democratização da comunicação, que finalmente chegou, para desespero do cartel da imprensa, dos promotores e juízes discricionários e de seus financiadores.

Aturar idiotas e fascistas no Facebook é a nossa cota de sacrifício para ter acesso ao que jornais, revistas e emissoras de TV nos sonegam.

2 comentários:

  1. "Normalmente, eles [os imbecis] eram imediatamente calados, mas agora eles têm o mesmo direito à palavra de um Prêmio Nobel", afirmou , lúcida , brilhante e oportunamente, o escritor e filólogo Umberto Eco.

    O italiano, crítico do papel das novas tecnologias na disseminação de informações, estava em evento para receber o título de doutor honoris causa em comunicação e cultura na Universidade de Turim.

    Segundo Eco, a TV fez com que o “idiota da aldeia” se sentisse em um patamar superior, e a Internet elevou ainda mais essa situação.

    Para Eco, antes das redes sociais, os ‘’idiotas da aldeia’’ tinham direito à palavra "em um bar e depois de uma taça de vinho, sem prejudicar a coletividade". ''O drama da Internet é que ela promoveu o idiota da aldeia a portador da verdade", frisou.

    Antes dele, nosso genial Nelson Rodrigues já havia afirmado esta evidência solar para os bons observadores: "os idiotas perderam a modéstia" . Como exemplo - e não só eles - os imbecis que se sentiram no "direito" de menoscabar o maior ou mais genial compositor do Brasil, o "Chique Buarque", pelo fato de ter votado no PT. O nosso dramaturgo , porém, não poderia imaginar que a internet elevaria esta aberração - a idiotia da massa - à pentelhésima potência. E os fascistas, fundamentalistas, os mal resolvidos sexualmente, enfim, os infelizes , ou os bondes de infinitas categorias...estão fazendo a festa da pocilga... ou tocando o terror, credo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os idiotas da aldeia dirigem e escreve para a TV aberta

      Excluir