Translate

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Diário do álcool

O álcool pode ser muito bom quando bem usado mas é uma droga tão pesada quanto a cocaína.

Em Roraima, uma menina de 13 anos foi encontrada desacordada numa estrada. Tinha sido estuprada por três outros adolescentes depois de, juntos, terem consumido muita bebida. Em sua defesa, os acusados dizem que a menina, bêbada, começou a insinuar-se para eles.

No interior de São Paulo, um garoto, também de 13 anos, entrou em coma alcoólico depois de ingerir quatro copos cheios de vodca e mais um de uísque, além de quantidade não informada de energético. Ele estava com um amigo numa festa com bebida liberada e presença de dezenas de adolescentes. De vinte em vinte minutos, todas as luzes da festa eram apagadas e os participantes podiam "fazer o que quisessem". Ainda no hospital, o garoto disse que nunca mais beberia, porém logo depois já começou a relativizar:"Acho que foi porque eu só tinha almoçado naquele dia".

A menina, que saíra com mais oito adolescentes para beber cachaça, também falou que a partir de agora será abstêmia. Aos 13 anos, inicia sua luta contra o álcool.

Apesar dos níveis alarmantes de consumo por menores, segue a orgia de propaganda de bebida alcoólica na televisão, a qualquer hora do dia.

Quando esse crime será interrompido?

3 comentários:

  1. Essas festas raves onde tudo é liberado, deveria acabar, mas a nossa polícia sabe o que rola lá dentro, deve levar vantagem para fingir que não viu nada. Enquanto isso, nossos jovens estão virando zumbis !!

    ResponderExcluir
  2. Nunca. Tem muito dinheiro em jogo, e empresários precisam compensar a proibição da propaganda de cigarro.

    ResponderExcluir
  3. Que tipo de pais têm estes jovens? Certamente estas famílias são disfuncionais, quando há família rs...Há muitos pais que fazem mal para os filhos, não só pelos maus exemplos...sei de alguns que, inclusive, colocam cerveja, etc., para seus filhos ainda crianças.Francamente, são pais de fracas mentes.

    ResponderExcluir