Translate

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Futebol e eleição

A Alemanha mereceu, jogou melhor, mais organizada. E também com muita garra. Os argentinos só tiveram garra, perderam gols feitos e Messi sumiu. Mais uma vez, o craque do time teve ânsia de vômito num momento decisivo. Algumas pessoas são assim...

No futebol, o vencedor sempre merece a vitória.

Dilma foi vaiada e xingada de novo por parte da platéia mauricinha. Lula também foi vaiado no Pan e ganhou a eleição. Afinal, nem só de devoradores de novela é composto nosso gigantesco colégio eleitoral. A torcida da FIFA não ganha eleição sozinha, mas ontem conseguiu evidenciar uma Dilma visivelmente abalada e insegura. Sua cara fechada contrastava com a festa geral. Se alguém chegasse de Marte diria que aquela mulher era argentina e estava triste com a derrota.

Dilma, como Messi, tinha que se manter forte num momento crítico como aquele. A impressão é de que faltou controle dos nervos a ambos.

Como dizia o filósofo contemporâneo Vicente Mateus, "quem tá na chuva é pra se queimar".

Aliás, se Dilma perder, é porque terá merecido. Uma derrota do PT não se deverá apenas à campanha insidiosa da grande imprensa tucana, porque ela vem fazendo isso desde 89 e o PT já conquistou três vezes, no voto direto, a Presidência da República. Quando chegar a hora da campanha gratuita na TV, onde a iniciativa privada concessionária dos canais vive a atacar o partido, será preciso listar todas as realizações nos últimos 12 anos e comparar os governos petistas com os do PSDB.

O povo vai dizer, em outubro, se quer continuar com o PT, a despeito dos jornalistas de aluguel e dos Facebooks da vida, que não tiveram poder até hoje, felizmente, de fazer a cabeça de 200 milhões de pessoas. Agora, até outubro, muita marola eles vão fazer.

O povo brasileiro vai dizer, em outubro, se os governos do PT devem ou não continuar. Se a maioria estiver satisfeita, Dilma seguirá no Palácio do Planalto. Se a maioria quiser Aécio Neves, ou Campos-Marina, será deles a missão de pilotar o boeing e o próprio povo, se os eleger, sentirá na carne o que vier a seguir.

A urna é soberana porque quem vota é que paga a conta.

Na eleição, como no futebol, quem perde sempre merece a derrota.

E aos argentinos, chegou a hora de dizer adeus.

Foto: Marcelo Migliaccio




13 comentários:

  1. Caro M., a Dilma apenas se mostrou humana.
    deixa a hipocrisia vicejar noutro campo(s).
    torço pela re-eleição.
    mas isso não cai do céu.
    tem q ter uma comunicação +direta e eficiente.

    ResponderExcluir
  2. Opa Marcelo. Se eu entendi bem você considera que a eleição do Collor, que assumidamente foi determinada pela manipulação do debate feita pela Globo, foi justa???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que com toda manipulação na edição do debate, Lula amarelou. Lembra do aparelho de som?

      Excluir
  3. Aos hermanos desejo que relaxem e Götze !! (rsrs)
    Cury

    ResponderExcluir
  4. Sim, mas se houve uma intervenção direta do canal de TV de maior audiência do Pais não dá para se dizer que a eleição foi justa. E o caso da "proconsult" que tinha também o dedo de Roberto Marinho, e a segunda eleição do Bush, tudo isso é justo?

    ResponderExcluir
  5. O povo toma pileques de ilusão com futebol e carnaval. são estas as suas duas fontes de sonho.
    (Carlos Drummond de Andrade)

    ResponderExcluir
  6. Fala, Marcelão! Tudo bem? Vi uma entrevista da oposição que fiquei embabacado. O dito cujo disse que a divulgação de uma pesquisa sobre a Copa do Mundo no Brasil era desnecessário e eleitoreiro. Em suas palavras: " os estádios foram construídos pela iniciativa privada, o povo foi receptivo..." Ou seja, se deu certo o governo não faz parte, se desse errado era culpa da Dilma. Eita, Brasil!!! Dá uma olhada no link: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/07/1486034-oposicao-critica-evento-de-dilma-que-fez-balanco-da-copa.shtml

    ResponderExcluir
  7. A urna eletronica sem uma impressora acoplada, não me convence...

    Torelly

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Briozola sempre suspeitou dela. Mas acho que se fosse manipulado, o PT jamais teria vencido uma eleição majoritária. Agora, no voto proporcional acredito em fraudes sim, pois se hackers entram nos computadores da Nasa onde não entrarão?

      Excluir
  8. Pra fazer o que Dna Dilma fez no Domingo, era melhor nem ter ido ao estádio. Se o povo é grosseiro e sem educação, tem uma representante à altura. No gol da Alemanha, em vez de aplaudir civilizadamente, fez cara feia. Isso, ao lado da Dna Merkel! Nem Dona Cristina faria isso! Quanto ao Messi, é comum para ele forçar vômito. Já fez várias vezes, como fazem normalmente alguns mamíferos. E carregar um time fraco nas costas, é muito difícil. Venceu aquele que foi o melhor durante toda a copa. Dentro e fora do campo. Era pra aplaudir....e tomar lições. André Guimarães.

    ResponderExcluir
  9. Sinto dizer que a presidente do Brasil perdeu a oportunidade de demonstrar ser uma pessoa educada, acima de todas as manifestações negativas que tem recebido. Custava tanto, entregar o troféu ao vencedor e parabeniza-lo com um belo sorriso algumas palavrinhas simpáticas? Vai demorar muito até ela alcançar o nível de grande estadista. Não é porque ela tem o PT, que venha se colocar, em uma posição tão antipática.. Gomo o carioca diz: "tem que ter jogo de cintura"

    ResponderExcluir
  10. Não deu para Yves assinar o comentário acima.

    ResponderExcluir