Translate

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Pantheon de Caxias

O prefeito de Duque de Caxias ficou com raiva da população que não o reelegeu no último pleito e simplesmente interrompeu a coleta de lixo nesse município da Baixada Fluminense por mais de dois meses, os derradeiros de seu mandato.

Parêntesis: fui uma vez ao centro de Caxias fazer uma reportagem sobre o barulho. Lá é o lugar mais barulhento e com o ar mais poluído em que já estive. Um caos e a algazarra era tanta que até deu defeito no aparelho medidor de ruídos levado por um técnico a pedido do jornal em que eu trabalhava. Isso mesmo: o aparelho não aguentou o barulho daquele lugar. Até a máquina ficou surda.

Fico imaginando Caxias, além de barulhenta, calorenta e com seu ar irrespirável, cheia de lixo na rua.

Só no Brasil um político faz isso com o povo e nada lhe acontece. Capaz até de votarem nele de novo daqui a quatro anos...

Com as ruas da cidade cheias de lixo, os ratos se multiplicaram. E vieram as chuvas de verão, porque estamos no Brasil e tudo sempre pode piorar um pouco. Ou muito.

As ruas ficaram alagadas e rios transbordaram, pessoas perderam suas casas, houve até morte. Há muitos casos de leptospirose, a doença transmitida pela urina dos ratos, e de dengue.

Mas não acabou aí.

O novo prefeito de Caxias descobriu agora que em sua cadeira no gabinete havia um microfone escondido. A peça, que permitiria que ouvissem suas conversas, planos e confidências, foi entregue à polícia.

Claro que o suspeito de ter plantado a escuta é o cidadão que sentava naquela cadeira até o último dia primeiro de janeiro, quando prefeito eleito tomou posse.

Depois dessa, deveriam mudar o nome da Baixada Fluminense para Baixaria Fluminense...


7 comentários:

  1. Não há como negar ou não analisar esta absurdidade ou bestialidade : o lixo, os ratos, o barulho ensurdecedor, etc., metaforizam ou explicitam?! ou radiografam ou são a mais nítida fotografia da alma deste nefasto, desumano ou patológico ou escroto alcaide - com todo o (des)respeito que ele se faz merecedor rs-, né não? Infelizmente não encontro elogios ou adjetivos melhores para esta bizarra ou injusta situação.
    Marcos Lúcio

    ResponderExcluir
  2. Penso que a posse de todo político (prefeito, governador, etc...) deveria ser uma semana após o resultado das eleições.

    Qual a vantagem de ser quase 3 meses depois ??
    Perdeu, sai e não vem com esse papo de equipe de transição.

    Ao invés de inelegível por 8 anos, canalha como o Zito, o Collor, e muitos outros deveriam ser expulsos da vida pública/política.

    Cury

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cury, faço minha as suas palavras. Eu que moro nesta cida e acompanho esse blog, sei o quanto estsmos sofrendo. E esse sofrimento já dura há bantante tempo. E infelizmente tem que acontecer essas tragésdias para que a sociedade tome ciência do que realmente estamos passando. E tem mais como afirma o Marcelo, essa mídia é hipocrita, pois sua divulgação é falsa. Há muitos mortos do que foi noticiado, mas por culpa nossa os políticos que elegemos temm interesses obscuros que eu particularmente não entendo de rsconder os verdadeiros fatos. E continuo a me perguntar até quando meu Deus, até quando ficaremos sujeito a buscas de interesses politicos que em nada beneficiam a população. Até quando? Abraços Marcelo, amo o seu blog.
      Alcinete Campos

      Excluir
  3. Essa (im) postura de Zito, infelizmente, pode ser percebida em vários municípios do país, onde os Alcaides não se reelegeram. Aqi na Região dos Lagos, por exemplo, várias cidades ficaram sem coleta de lixo, ou coleta precária. Cabo Frio, foi realizado um mutirão para esse fim, pois até no centro comercial, pilhas de lixo amontavam-se. O mesmo ocorreu em Rio das Ostras, Araruama e vários outros Municípios. Pior que, como citou você, daqui a quatro anos, esses criminosos irão candidatr-se e muitos serão eleitos. Triste, mas provável prognóstico.
    Abraço,

    ANTONIO CARLOS

    ResponderExcluir
  4. Público e notório, dispensa provas: matou. Ministério Público? Drum

    ResponderExcluir
  5. Caro Marcelo:
    Sou morador de São Gonçalo, região metropolitana do RJ,Creio que aqui as condições estão bem piores do que as de Duque de Caxias. Se voltarmos ao período eleitoral aqui desta cidade, podemos observar uma série de crimes eleitorais, uso da máquina pública, poder econômico, enfim, a antiga prefeita fez o que quis nas barbas de todos e nada criminalmente aconteceu. O seu candidato perdendo as eleições, vimos simplesmente um blckout administrativo e operacional,agora não sei se para sabotar a próxima administração ou para se vingar da população. A sorte que ainda não choveu forte por aqui, a sorte que São Gonçalo não é um vale como Xerém...mas, tem o risco da dengue, leptospirose,hepatite, delizamentos, enchentes....Onde estão o Ministério Público e a Polícia Federal?

    ResponderExcluir
  6. Rio de Janeiro a merce desses quadrilheiros chefiados por um tal Cabral

    ResponderExcluir