Translate

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Nem trem-bala, nem fusão dos supermercados

Depois, alguns ainda duvidam de que Deus seja mesmo brasileiro.

Acabo de ler que o BNDES desistiu de colocar quase R$ 4 bilhões do nosso suado dinheirinho na aventura megalômana do senhor Abílio Diniz, que quer juntar seu enorme Pão de Açúcar ao gigantesco Carrefour, condenando o consumidor brasileiro a comprar o que ele quiser vender ao preço que quiser cobrar.

Abílio, como disse o Latino, você já foi mais humilde. Fica na sua, meu filho, não mexe com isso, não. Pegue seus bilhões e vá fazer caridade. Vá abrir orfanatos, vá salvar crianças da miséria, da violência e da droga. Chame o seu amigo Eike Batista e mãos à obra. Há muitos irmãos por aí precisando de uma mão amiga.


O quê? Já faz caridade? Então faça mais, meu filho. Pelo que tu tens, é pouco. Em vez de pensar em acumular, em monopolizar, faça mais gente feliz. Dê sentido a mais vidas, que não precisam ser só de privação e sofrimento.

Bom, não sei se meu apelo vai sensibilizar nossos multi-bilhardários, mas está feito.

Em todo caso, podemos comemorar a saída do BNDES da fusão dos supermercados. Pelo menos por esse ralo nossa granda não vai descer...
Outra mostra que o homem lá em cima gosta de nós, brazucas, é a falta de interessados no leilão do Trem de Alta Velocidade (TAV) que ligará (ou ligaria) Rio-São Paulo-Campinas. O negócio está estimado em R$ 33 bilhões, mas há quem diga que vai custar o dobro.

Para quê?, pergunto.

Os aviões andam mais baratos que os ônibus, numa guerra de tarifas que é especialmente mais acirrada justamente nesse eixo que o trem bala pretende cobrir. Tem passagem do Rio para São Paulo, via campinas e com parte do trajeto feita em ônibus das empresas aéreas, por R$ 100. O TAV vai custar os olhos da cara, coisa para gente rica fazer social. E pensar que desativaram o trem comum que ligava os dois estados vizinhos e era de um romantismo ímpar.

Mas, como Deus anda de bom humor conosco, nenhuma empresa se apresentou ontem para tocar o projeto. Graças!

5 comentários:

  1. Migliaccio,
    Faz um bom tempo que acompanho seus artigos no JB, gosto da politização descontraída dos mesmos. Essencialmente teus artigos tem uma abordagem parecida com dos meus, segue link para você conhecer:
    http://colunas.digi.com.br/author/andssoares/

    abraço.

    ResponderExcluir
  2. Anderson, li seus textos, são realmente muito bons. Grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Warren Buffett não se interessa pelo trem da alegria brasileiro... Ele deve ler a notícia e rir, pensando "quasímodos unidos, um bando de pruridos".

    ResponderExcluir
  4. http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=9853

    O que acha?

    ResponderExcluir
  5. Cada um que reza para deus recebe de volta aquele sinal de mão que o motorista dá pro outro quando um carro na rodagem corta na frente dele.

    ResponderExcluir