Translate

quinta-feira, 23 de junho de 2011

É pros carecas que elas postam mais!

Criticaram um dos apresentadores do programa CQC por fazer piada com órfãos e com judeus.

Acho que ele tem todo direito de fazer piadas de mau gosto, isso não é crime, apenas falta de talento e, principalmente, de sensibilidade. Mas não cabe censura senão a do controle remoto.

Já disse que acho o CQC muito chato e com um humor ultrapassado. O Casseta já fazia isso há mais de 20 anos. E olha que até o Casseta já caducou...

Mas independentemente do mau piadista, vivemos a era do politicamente correto.

Outro dia vi um cara se referir a um anão como um cidadão "prejudicado verticalmente".

Bem, eu, que estou ficando careca a olhos vistos, ainda não sou alvo de piadas, pelo menos na minha frente. Acho o fim da picada ficar careca, mas fazer o quê? Remédios para a calvície, não tomo. Todos têm efeitos colaterais. Ninguém vai contra a genética impunemente. Um aeroporto de mosquitos, quando instalado, é pra sempre. Pode até sofrer uma reforma para uma Copa do Mundo, mas vai ficar sempre ali. Ever and ever. E, pior, aumentando sua pista de pouso.

Olhando a foto aí de cima, você pode até achar que estou forçando a barra, que a coisa não está tão feia. Mas quem é de cinema sabe que não resisto a um plano zenital. E, aliás, não há nada que um Macintosh não faça.

Nunca fiz piadas com carecas, mas já ri muito delas.

Adoro aquela que diz que o fulano não é careca, só repartiu o cabelo ao meio mas exagerou.

Chamar de ovo ou joelho, nem pensar. Detesto bullying.

Portanto não devo estar pagando nenhum carma. Pior é o meu primo, filho de pai cabeludo e careca como seus tios maternos.

Mas vamos em frente, afinal Sean Connery está aí para nos animar!

Um comentário:

  1. O politicamente correto é a praga do momento.
    É a erva daninha da linguagem.
    Eu agora só quero ser classificado como euro-descendente.
    Que branco que nada, quero ser "muderno".

    ResponderExcluir